1000 NOMES PARA SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO / Edson Di Castro

Nos dias atuais os animais de estimação têm se tornado o centro das atenções, e mais pessoas despertam em seus corações o amor por esses bichinhos. Cá para nós... eles merecem. Quantas alegrias nos proporcionam. Quanta ternura há em seus olhos. As crianças que aprendem a amá-los, crescem mais generosas. 1000 Nomes Para Seu Animalzinho de Estimação de Edson Di Castro é uma maneira de demonstrar gratidão e de certa forma participar da vida desses seres maravilhosos.

A FORÇA DE UM AMOR / Marilda Cintra

Uma história comovente de uma mulher lutadora que não se deixa abater pela sorte que a acompanha e que percorre o caminho que leva ao amor e à felicidade.
No século XIX, no sul da Califórnia, Mary passa por sofrimentos e humilhações até encontrar em seu caminho David. A verdade nessa história de amor intenso surge como mais uma provação a ser enfrentada... Seria esse amor forte o suficiente para superar todos os obstáculos?

Marilda Cintra nasceu em São Paulo, no ano de 1967. Apaixonada por histórias de amor, sempre foi uma leitora assídua. Aos dezesseis anos, começou a escrever poesia e em 2004 edita o primeiro livro. Seu estilo próprio ressuscita em gênero da literatura que há muito parecia esquecido e nos traz de volta a época do romantismo.

A RODA DO TEMPO / Maria do Carmo Tafuri Paniago

A trama básica do romance flui com notável habilidade e personagens vão surgindo naturalmente, integrando-se à estória. A autora desenvolve um raciocínio, por intermédio dos diálogos, que prende atenção do leitor e o exercício de escrever, transmitindo emoções, parece ser o ofício de toda sua vida. O livro é excelente, sobretudo pela mensagem que transmite, assimilada pelo leitor já sem rebuscamentos ou subterfúgios. Literatura na acepção do termo.

A TRAJETÓRIA DE ELISABETH / Rudolf Keidel e Claudia Rocha

Uma mulher, com oitenta anos de idade, vivendo no Brasil, relata como esteve envolvida, na maior parte da sua vida, em situações de incertezas e medo, sendo constantemente surpreendida por mudanças do destino e convivendo com separações de entre queridos e perdas materiais. Filha de comerciantes camponeses, nascida na Silezia, região  que na época pertencia à Alemanha, hoje Polônia, conviveu com o ambiente da segunda guerra mundial e, no final, com o desfecho da guerra, teve que abandonar sua terra natal, devido a ocupação soviética.

AINDA SEI ATIRAR FLORES / Esther Sterenberg

Esther Sterenberg deixa-se entregar ao mundo das letras, como uma serva da luz que necessita lavrar nos seres humanos a amizade, a esperança, a paz – ressaltem-se os versos: Bem aventurado aquele que acredita / inserido em verdades plausíveis / na ávida busca do ser feliz. (...) Por isso o respeito é a luz do caminho / a compreensão dá forma ao ninho / a crença e a fé trazem felicidade.
Estão bem relacionados com os nobres sentimentos, os títulos dos seus poemas: Ainda sei atirar flores, Murmúrios do coração, Senhor, Senhor, meu porto seguro e outros.
Convém assinalar a sua preocupação no tocante ao aspecto harmonioso entre a conotação e a denotação; sempre valorizando a simplicidade das palavras; deixando acentuar, também, valores, traços fortes da sua vida como filosofia, psicóloga e professora.

AMANDO - 2ª Edição / Alfredo José Assumpção (Lé)

Não é o poeta contraditório: é o contraditório da vida; é o poeta lúcido e lúdico, num jogo de luz e sombra com ele próprio e com os desconcertos deste mundo caótico.
É tão notável a capacidade criadora de Alfredo José Assumpção que vai do poema longo e regionalizado – “Josefa das Quadrias” – de intendo lirismo logo a seguir “Caminho Abstrato” – com o mesmo pulso e impulso artístico, da mesma maneira como se comporta, com maestria, nos de poucos versos.
Amando é, claramente, o poeta amante. Mas solfejando também suas tristezas, alegrias e observando o mundo, sentindo-o, sem pessimismo, mas não acreditando muito ou desconfiado da sua salvação sem que haja aquele dar-se referido e sem Amor, no seu sentido amplo e totalizante, que tudo redime.
(Caio Porfírio Carneiro)

AS SEMENTES DA VIDA - 3° Edição / César de Barros Lobo

Este livro tem a finalidade precípua de servir como companheiro inseparável às Escolas de Tarefeiros e, principalmente, aos aprendizes dos Cursos de Passes. De conteúdo direto e tocante, deverá ser sempre consultado, pois exalta as qualidades e virtudes essenciais que devam ter todos os médiuns Tarefeiros, no seu dia-a-dia, mesmo quando não se encontrarem em atendimento rotineiro de suas tarefas na Casa Espírita. César de Barros Lobo nasceu em 15 de junho de 1918 na cidade de São Paulo. Ser humano de extraordinária envergadura filosófica e espiritual, dedicou sua vida a auxiliar o espírito humano rumo a uma interiorização real do seu papel na sociedade. Foi fundador do Centro Espírita Luz e Verdade onde atuou no espiritismo de forma dedicada, aplicando os dons da fé raciocinada à luz do espírito cristão.

COMUNICAR BEM PARA VENDER BEM / Laido Ciampone Jr.

O texto deste livro foi desenvolvido para todas as empresas interessadas em aprimorar sua orientação para mercado. Busca dar boas orientações no sentido de melhorar as relações internas existentes em todas elas, tendo como ferramenta a Comunicação Interna de Marketing – CIM  usada como instrumento de acesso aos indivíduos envolvidos em seu processo de vendas.
Os temas escolhidos discorrem sobre a CIM, com enfoque no estudo da comunicação entre diversos departamentos que agregam valor durante o processo de vendas. Entende-se a CIM sendo administrada pela Diretoria de Marketing, para disseminar boas informações mercadológicas, como instrumento válido para obter a participação de todos  no relacionamento com o mercado.

ENSAIO ABERTO / Janaína Senna

O duplo sentido do título Ensaio Aberto engenhosamente evoca, por um lado, a apresentação prévia de uma obra em construção – como ocorre no teatro antes da estréia -, e por outro, faz referência ao gênero ensaístico, que tem como características marcantes a problematização e o inacabamento proposital da forma. Destaque-se ainda a ambigüidade desse gênero discursivo, no limiar entre a arte e a ciência, que prescinde de certezas aprioristicas e, em seu impulso anti-sistemático, afirma a liberdade intelectual. Ana Lúcia M. de Oliveira.

Autores:
Gustavo Bernardo Krause, Aline Goldberg, Andréa Portolomeos, Carlos Tadeu Galvão, Diana Klinger, Francisco José Lacerda, Janaína Senna, Rachel Nunes.

Organização: Janaína Senna.

ESCOLA, INSTITUIÇÃO DA TORTURA / Maria da glória Costa Reis

Este livro trata de um tema tabu: a violência praticada dentro da escola pública contra seus alunos. O objetivo é fazer uma denúncia que não pode mais continuar ignorada em nosso país: a escola agride, machuca, violenta física e psicologicamente seus alunos. A escola é a tortura institucionalizada. Por que os profissionais da educação são tão cruéis com nossas crianças e adolescentes? Por que há ausência de afeto, ternura, e até de compaixão na relação professor-aluno? Tal espécie de violência trata-se de um crime especial, pois é cometido por gente acima de qualquer suspeita, certa da habitual impunidade, protegida pela sagrada instituição escola e com permissão da sociedade para agredir seus alunos, sempre rotulados de cada vez mais sem limites.

FERIDAS E CURATIVOS EM PODOLOGIA / Armando Bega

Esta obra destina-se a todos os profissionais de saúde dedicam seu tempo aos cuidados de feridas que acometem os pés dos seres humanos. A Podologia é o ramo auxiliar da Medicina, responsável pela assistência e os cuidados com os pés, historicamente ligada à Enfermagem, da qual já faz parte, no Brasil dos anos de 1930. O tema feridas é aqui abordado por se tratar de uma faceta muito importante desenvolvida pelo podológo, e que carece de mais estudos, a fim de conferir melhor desenvolvimento da arte de cuidar.

MEMÓRIA E GLÓRIA DO HC 1938-2004 / Lázara Moraes e Silva Telles e Magda Barioni Nieri

Fazer parte da história de uma Instituição como o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo é uma honra por tudo o que ela representa para o país e, principalmente, para a população que assim como todos os funcionários, também ajudou a construí-la.
Foi com grande satisfação que após 26 anos de atuação em empresas brasileiras de alta tecnologia, fui convidado e aceitei administrar esta tradicional instituição pública de pesquisa, ensino e atendimento na área da saúde, e que merece um registro histórico como este.
O livro, em sua 2ª edição, traz mais uma vez pequenos relatos de histórias vividas em outros tempos, em outro século!
Dr José D ´Elias Filho

MEU BEBÊ PASSO A PASSO / Valter Porto

Este livro foi escrito por um pediatra e dirigido aos pais numa linguagem bem simples, no qual serão encontradas as mais importantes informações que são necessárias para acompanhar o bebê no primeiro ano de vida. Os parâmetros do crescimento / desenvolvimento no primeiro ano de vida, alimentação, especialmente o incentivo ao aleitamento materno, vacinação e prevenção contra injúria física não intencional são mostrados cronologicamente. É um livro bastante interativo, em que mês a mês requer a participação do pediatra assistente, que vai anotando as medidas do bebê, carimbando e assinando, bem como dando o diagnóstico do estado de saúde daquele mês. Existe um cartão das vacinas aplicadas até o primeiro ano, curva de crescimento (que deverá ser construída pelos pais) e ainda dicas de aleitamento materno. Além disso, este livro é um documento de identidade do bebê, pois há espaço para colocar a impressão do pé D, impressão digital do polegar D e impressão digital do polegar D da mãe.
Por último uma relação de telefones importantes de fácil acesso aos hospitais de urgência, bancos de leite materno, centro de orientações sobre vacinas, intoxicação aguda - Ceatox e Disque denúncia.

MISTÉRIOS ENTRE NÓS / Valquíria Gazze

Este livro é para você. É uma coleção de narrativas, depoimentos, cartas, reflexões, crônicas. Talvez ele não mude sua vida. Mas certamente vai mexer bem lá dentro de sua consciência. Nele, está um pouco de tudo aquilo que é mais caro ao ser humano moderno: ética, solidariedade, cidadania, respeito, celebração das diferenças, reflexão, sensibilidade, humor, lágrimas... E, sobretudo, muita, muita fé na disponibilidade que cada pessoa tem para ser feliz. A felicidade aqui não é uma conquista vinda do mundo externo, nem uma alienação dele: ser feliz, para os seres que povoam as narrativas de Valquíria Gazze, é ser perseverante em meio aos medos, às frustrações, ás perdas e aos rancores. Ser feliz é o indivíduo dar-se ao mundo e participar da construção de uma humanidade espiritualmente mais justa e coerente.

MOSAICO DE SONHOS / Alen Sidney Nascimento Guimarães

Este Mosaico de Sonhos define a forma como vejo o mundo, diferentes fragmentos, cada pensamento, cada estilhaço de sonho, cada aspiração vivida, cada inspiração explodida pelo lirismo da busca poética de um cidadão qualquer do mundo, visualizando o imaginário  e o real, presente em instantes derradeiros de amor, loucura e sonho. Entre episódios da vida real, como aqueles que se passam dentro de um ônibus, em contemplação, sou até mesmo aquele que, por esquecimento, pega chuva no meio da estrada, pelo fato de amar a boêmia e estar sem carro e não me dar conta de que o corujão para o Guará não existe mais.

O SEGREDO DE ESTELA / Vicente da Costa

A longa noite de Estela não teve sonhos, mas transformou em pesadelos as esperanças daqueles que a amavam. Nesta história um determinado fato desencadeou a trama que envolveu personagens da grande cidade.

O VÔO DA VIDA / Celso Almeida

O trabalho de Celso de Almeida é sensível, compreensível e corajoso. Sensível porque retrata temas, sentimentos, dia-a-dia, espiritualidade de uma forma pensada, às vezes rimada e também sincera. Compreensível porque poesia e sentimentos que não alcancem o leitor tornam-se teorias, sonhos sonoros muito distantes  e, no caso do Celso, sentimos proximidade. A arte não pode ser concebida de uma forma tão inacessível que não atinja as pessoas, que são seu primeiro alvo! Um trabalho corajoso porque poesia é algo não muito da cultura popular brasileira, embora tenhamos grandes poetas e escritores! A coragem está em fazer e crer que sementes serão lançadas nos corações e mentes daqueles que leiam e entrem no processo de leitura e experiência!

PÁGINAS ROUBADAS - 2ª Edição/ Alfredo José Assumpção (Lé)

Este poeta é o mesmo de “Amando”, seu livro anterior, e é outro neste “Páginas Roubadas”. É o mesmo porque todo artista, da arte escrita ou não, é dono e senhor de uma linha e pendor muito pessoais, que lhe definem a personalidade criadora, e é outro porque, neste autor e neste livro, ele amplia a busca temática e formal e, sobretudo, amplia as empatias diante do amor e da benquerença e os questionamentos diante dos desencontros sociais.
É um chamamento especialíssimo que norteia bastante o seu caminhar poético, mas nunca é a perplexidade imponderável.

Alfredo José Assumpção é brasileiro, nascido em 16.09.50, casado e pais de duas filhas. Domina os idiomas português e inglês. É Economista, com pós-graduação em Desenvolvimento de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas.

QUARESMA / Valdiviah Gonçalves Brosamley

Este livro é uma réstia de claridade do Grande sol, lua, estrela que brilhou na Palestina há dois mil e quatro anos e continua a brilhar em nossas vidas, não só pela ordenação de suas mensagens, mas pelo que cada palavra tem de Cristo para todos nós. Jesus Cristo é o fundamento de nossas vidas na Terra, ele - somente ele - é Luz de todas as luzes, o caminho, a verdade e a vida.

REMINISCÊNCIAS DE UM MORIBUNDO / Carlos Borges

Reminiscências de um Moribundo é um livro de ficção que conta a história de um crime e os tortuosos caminhos para desvendá-lo. Um boa-vistense, advogado, é quem investigou a trama do assassinato, e que quando no leito de um hospital, a caminho da morte, decidiu tornar pública a história do crime. É uma obra dramática que, através das várias formas em que os personagens têm seus amores e rancores, tenta fazer a reconstrução da realidade social roraimense, sobrepondo visões de mundo de índios, religiosos e pessoas comuns, porém vistas pelo seu lado mais negativo.

SABERES E PRÁTICAS COMPARTILHADAS / Dulce Helena Pontes Ribeiro, Juçara Gonçalves e Lima Bedim Maria Eunice Nunes Barcelos

Esta é uma obra que reúne textos – sínteses de dissertações de mestrado – que compartilham idéias, tendo em comum, num esforço investigativo, (re)pensar o saber/fazer do educador em seu cotidiano, buscando suporte nos fios que tecem o referencial do simbólico-imaginário. Os textos apresentados, emergentes de docentes pesquisadores, contemplam a ótica do imaginário e do simbólico como ponto de partida para desvelar a complexidade que permeia o cotidiano da escola.

SARAMAGO METÁFORA E ALEGORIA NO CONVENTO / Rosemary Conceição dos Santos

Neste ensaio, a percepção, a sensibilidade e a representação social e cognitiva das personagens da obra Memorial do Convento, de José Saramago, são social e analiticamente reconstituídas. A realidade de um passado parece ser a representação dinâmica de um presente. Em alguns momentos, o leitor parece projetar, em si próprio, todos os conflitos, necessidades, valores, emoções e interesses de uma época.
Em outros, a realidade se confunde com a ficção e leitor e personagens parecem, psicanaliticamente, fundirem-se para melhor perceberem (com os sentidos) e sentirem (com as emoções) uma realidade que, apesar do contexto, dos valores e dos momentos diversos, parece invariante.

Prof. Dr. José Aparecido da Silva
FFCLRP da Universidade de São Paulo

SENTIMENTOS E ATITUDES / Pedro Antunes de Freita

Falar sobre sentimentos é falar sobre o que há de mais nobre, ou deficiente na vida de um ser humano. É lembrar as qualidades positivas e buscar melhorá-las ainda mais. É impedir que as qualidades negativas tornem-se freqüentes em nossas vidas. É rememorar também aquilo que temos conquistado, e a busca para sermos melhores amigos, amantes e cidadãos.
Quando temos atitude, temos vontade para mudarmos, crescemos, afinal pessoa com esta qualidade, não se contenta com a situação no qual está inserida.
Ter atitude, também é exteriorizar o sentimento. É vivê-lo.

 Pedro Antunes de Freita nasceu em Umuarama, no Estado do Paraná, e reside em São Paulo deste 1974. Fez o curso de fotografia na Universidade de São Paulo em 1982, como ouvinte, tendo como mestre Carlos Moreira.

TEATRO ODISSÉIA NO MUNDO SUBTERRÂNEO / Maria Lúcia Pinheiro Sampaio

Esta peça inspirou-se na Odisséia de Homero. Os personagens principais, Ulisses e Aurora, fazem uma viagem no tempo e em busca de si mesmos.
A peça inicia-se em 1969, em plena ditadura militar, e termina em 1985, com o advento da democracia no Brasil.
Aurora e Ulisses vivem no clima de terror e perseguições arbitrárias da ditadura. Seus amigos foram presos e torturados.
Ambos são jovens, têm vinte e cinco anos, são professores secundários e lecionam em faculdades particulares. Fazem doutoramento na USP.
Através do sábio Paracelso, entram em contato com o passado e o futuro. Conhecem pessoas que foram vítimas de perseguição. Paracelso conversa com eles a respeito do gnoticismo, da Cabala judaica, de Jung, do bem e do mal.


TODOS OS SENTIMENTOS / Valdino Carlos

Em “Todos os sentimentos”, o leitor notará um misto de irreverência, seriedade e obviedade no ato da narração do sentimento, advindo de inspirações poéticas concebidas com sentimento em minha mente e, por conseguinte nas paralelas do papel. “Todos os sentimentos” é um livro de fácil compreensão, por sua linguagem simples e seu alto grau de interação com o leitor, buscando arrancar de seus sentimentos: lágrimas, sorrisos, tristezas e alegrias.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home