Dados Técnicos
Nem Tudo Passa
ISBN 987-85-366-0981-2
Contos
Formato 14 x 21 cm - 208 páginas

Disponível para venda na Livraria Asabeça, Rua Dep. Lacerda Franco, 187, Pinheiros, São Paulo, SP, CEP 05418-000, telefone (11) 3031-2298 ou na Livraria Virtual Asabeça
Nem Tudo Passa

Com esse livro, Waldemar de Oliveira dá a conhecer outra faceta de sua vocação. Aqui estão reunidos alguns dos muitos contos que escreveu após a aposentadoria. Apenas um deles, intitulado "No Campo da Batalha", é anterior a esse período. Com ele, venceu o concurso de literatura promovido pelo professor de Português, quando ainda cursava o terceiro ano ginasial. Além dessas narrativas de pura ficção, este volume também revela, ao final, numa homenagem à esposa, como se fora um hino de louvor, passagens de suas memórias, especialmente aquelas vividas no relacionamento deles, desde o namoro ao casamento. Não somente lembranças são reveladas, como também fragmentos de cartas que um escreveu ao outro durante aquela convivência.

Waldemar de Oliveira
 

Waldemar de Oliveira nasceu em São Sebastião do Paraíso (MG), no dia em que toda a comunidade cristã comemora uma das mais festivas datas do seu calendário litúrgico: 25 de dezembro, Natal.

Nessa cidade mineira ele viveu toda sua infância e, ainda adolescente, depois de concluido o curso ginasial, seguiu para São Paulo, com a proposta de estudar e buscar emprego.

Como primeiro passo dessa caminhada, matriculou-se na Escola de Comércio Álvares Penteado, onde se diplomou contador. Depois, na Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo, bacharelou-se Economista. Somente maist arde concluiu a Faculdade de Direito, especializando-se na área tributária, praticularmente na que trata do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), a respeito do qual atuou como professor do Centro de Especialização das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU).

Seu primeiro emprego foi numa indústria de móveis, onde trabalhou como taquígrafo e encarregado da correspondência comercial. Prestou serviço como bancário, no Banespa. Finalmente, aprovado em concurso público, assumiu posto na fiscalização do antigo Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Industriários (IAPI).

Em seguida, também por concurso, também por concurso, ingressou no Ministério da Fazenda, como Agente Fiscal do Imposto de Consumo, denominação depois alterada para Auditor Fiscal do Tesouro Nacional, e como tal se aposentou.