Dados Técnicos
Un Ragazzo, Una Guerra
Franco Luperi

Scortecci Editora
Autobiografia
ISBN 978-85-366-1230-0
Formato 14 x 21 - 184 páginas
1ª edição - 2008
Un Ragazzo, Una Guerra
Franco Luperi nasceu em 11 de Janeiro de 1930, em Livorno, Itália.
Formado em Engenharia Industrial pelo Instituto Tecnológico Industrial, está no Brasil desde 1959 onde, após se aposentar, voltou-se ao ensino da língua e cultura italianas junto a entidades como Circulo Italiano, CIEE e Câmara de Comércio Brasil-Itália, entre outras.
Tem vários artigos, reportagens e poesias publicados em jornais e revistas da Comunidade Italiana do Brasil. Elaborou o projeto didático-pedagógico para o Curso de Língua e Cultura Italianas das Faculdades Integradas de Guarulhos.
Criou e foi o redator da série Centocittà, onde descrevia os aspectos históricos, folclóricos e turísticos de grandes cidades da Península. Participou do Projeto Marconi, da Universidade de Bologna, realizado em 1999, no Rio de Janeiro. Pertence ao grupo Amici Della Poesia, de Livorno. Em 2004, recebeu citação na 5ª edição do Prêmio Literário Pietro Conti, de Perugia, tendo seu trabalho, L'Avventura Brasiliana, publicado no 5º Racconti dal Mondo.
Franco Luperi
“Un Ragazzo, Una Guerra”, de Franco Luperi, é a história dos anos verdes de um italiano de Livorno, vividos e relatados num átimo. Um garoto, Franco. Uma guerra, a Segunda Guerra Mundial. Para escapar à destruição, a família Luperi transferiu-se de Livorno a Portorecanati, “sfollando” na costa adriática da península. Uma guerra cinza, de um cinza azul como o céu pontilhado de aviões na visão inocente de Franco, fascinado pelas asas de guerra. Um garoto de alma azul e encantado como o Tirreno. Terminada a guerra, volta às margens do Tirreno, azul e símbolo de uma existência novamente serena. A guerra termina, a vida não. De novo na sua cidade, o garoto se introduz na casa da família por uma brecha e dos escombros recupera um velho colchão. Um episódio real, mas simbólico. Livorno vive e sempre revive na memória, assim como era antes da Segunda Guerra Mundial. Alessandro Dall'Aira