Dados Técnicos
A Importância do Afeto na Prevenção Criminal
Diana Ostam Romanini Mangella dos Santos
Scortecci Editora
Psicologia
ISBN 978-85-366-1171-6
formato 14 x 21 - 160 páginas
1ª edição - 2008
A Importância do Afeto na Prevenção Criminal

A autora, por meio das ciências da Psicologia e do Direito, acrescidas do estudo de laudos interdisciplinares de jovens internados provisoriamente na extinta FEBEM, hoje Fundação CASA, traz o afeto como fator importante na construção da personalidade e da auto-estima do indivíduo capaz de prevenir atos infracionais.

“A criança espancada, quando adulta escolhe parceiro violento, que vai continuar lhe espancando e espancando seus filhos. É o círculo vicioso.”

“Para uma criança sentir-se amada é preciso aprender a linguagem de amor específica para ela.”

“A dor, a perda, o abandono, a carência emocional empurram o adolescente a pedir ajuda de uma maneira que pode parecer estranha a olhos leigos, mas para olhos experientes como o de Winnicott  a delinqüência é seu grito de dor.”

“Tendo em vista que a ausência de afeto é fator preponderante que pode levar à delinqüência, faz-se necessária a preparação de pais para a difícil tarefa de educar.”

“O Estatuto da Criança e do Adolescente, numa tentativa de dar eficácia à norma constitucional do artigo 227 e cumprir o artigo 4º, erige em seu artigo 129 medidas aplicáveis aos pais ou responsáveis, visando dar apoio e proteção à família prioritariamente, afastando o agressor, em última instância, se for absolutamente necessário.”

Diana Ostam Romanini Mangella dos Santos
A autora é especialista em Direito Penal pela UniFMU, obtendo no ano de 2005, nota máxima de todos os examinadores, com a apresentação em banca desta monografia.
No ano de 2007, o tema desta obra foi apresentado no Congresso Latino Americano de Psicologia da Saúde – ALAPSA 2007.
Nesta obra, a autora aborda de forma simples e competente dois temas complexos: o Direito e a Psicologia - o Estatuto da Criança e do Adolescente no âmbito dos atos infracionais e a visão da Psicologia na construção da personalidade do indivíduo por meio das intervenções da família e da escola.
Com leveza e delicadeza, a autora aborda o tema da violência urbana, principalmente a praticada por jovens, buscando não só explicações da origem da violência na construção da personalidade por ausência de afeto, como também busca soluções por meio do Direito, para dirimir questões dramáticas que assolam a mídia cotidianamente.
De maneira quase mágica, a autora conseguiu unir o que até então parecia impossível: o afeto e o Direito.
A autora nasceu em 1964, em São Paulo, SP.
É graduada em Direito pela PUC/SP.
É especialista em Direito Penal pela UniFMU, especialista em Neurolingüística pela UNAERP e mestranda em Políticas Públicas e Gestão Governamental pela Escola Paulista de Direito (EPD), em convênio com a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa/Portugal.
Em 1990 foi aprovada como advogada no concurso público da FUNAP, e trabalhou por dez anos na assistência judiciária, tendo atuado na extinta Casa de Detenção Carandiru, Penitenciária Feminina da Capital e Hospital Central. 
Foi Procuradora-Chefe Criminal na cidade de Guarulhos, tendo atuado por seis anos na assistência judiciária municipal junto à Vara da Infância e Juventude.
Foi Programadora Neurolingüísta junto à equipe de Psicologia e Saúde que atendia na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) mulheres que sofreram violência sexual.
Atualmente é Assessora Parlamentar da Câmara dos Deputados.