Dados Técnicos

Tudo Por Causa do Sol
Nilze Costa e Silva
Scortecci Editora
Literatura brasileira
ISBN 978-85-366-1252-2
formato 14 x 21 cm
1ª edição - 2008

Tudo Por Causa do Sol
As histórias, casos e diálogos narrados em Tudo por causa do Sol foram escritos como quem joga uma pedra na água parada de um lago. Formando ondas rotundas, as palavras vão se toldando em círculos de pensamentos, lembranças e meditações.
Ninguém conta uma história que não tenha sido um pouco verdadeira, mesmo que seja inventada. Considerando-se um ser em passagem pela Terra neste breve espaço de tempo e sendo testemunha visual, oral e sensorial das peripécias de alguns de seus habitantes, a escritora Nilze Costa e Silva resolve recriar algumas aventuras vividas pelo ser humano neste planeta onde habita, trabalha, se relaciona e constitui família. Em alguns momentos dialoga com alguns destes seres, aconchegada no silêncio providencial do espaço que lhe foi legado. Determinadas histórias são tristes, outras alegres. Algumas chocantes, mas outras hilariantes.
Segundo a autora, alguns dos personagens se dizem normais, outros malucos, mas todos fazem parte da família humana. A metáfora do sol entra nos textos como transformadora da vida neste planeta de tão díspares habitantes, com seus flagrantes delitos.
Nilze avisa que os leitores mais embasados poderão chamar seus relatos de contos, crônicas, diálogos ou farpas literárias. Pode não ser nada disso. Mas também é tudo isso.
Nilze Costa e Silva
Nilze Costa e Silva é contista, cronista, romancista, ensaísta e poeta. Nasceu em Natal(RN), no dia 19 de fevereiro de 1950, e foi morar no Ceará com alguns meses de idade. Ainda na adolescência, se apaixonou pela Literatura, lendo os grandes clássicos mundiais. Graduou-se em Administração de Empresas e logo após especializou-se em Teoria da Literatura.
Em 2001, fundou o grupo Poemas Violados. Integra a Rede de Escritoras Brasileiras (REBRA), Associação dos escritores e jornalistas brasileiras (AJEB) e é conselheira do Conselho Cearense dos Direitos da Mulher. No cotidiano, dedica-se a questões relacionadas aos direitos humanos, tendo escrito vários artigos nesta área em revistas de circulação local e nacional. É colaboradora do Jornal o Povo, de Fortaleza.
 
Obra publicada: VIAGEM (Contos e Crônicas) 1981; No Fundo do Poço (Novela, Prêmio Estado do Ceará Em 1981); O Velho (Romance), 1983; O Esconderijo dos Anjos (Romance-Reportagem), 1985; Dilúvio (Contos), 1986; Mulheres de Papel (Ensaio sobre o personagem feminino na Literatura Brasileira), 1990; Sem Medo da Delicadeza (Ensaio Sobre A Violência Masculina), 2000; Fortaleza Encantada – Crônicas Afetivas Sobre a Cidade de Fortaleza, 2007.
Antologias: O Talento Cearense em Conto,1996; Iracemar, 1996; Talento Feminino em Prosa e Verso I – REBRA, 2002; Antologia do 2° Prêmio Ideal de Literatura, Crônicas, 1999; Talento Feminino em Prosa e Verso II – REBRA, 2004; Antologia do 8° Prêmio Ideal de Literatura, Crônicas, 2005; O Amor que move o Sol e outras Estrelas – REBRA, 2005; O Talento Delas – REBRA, 2007; O Talento Brasileiro em Prosa e Verso – REBRA,  2008.
A autora está incluída no Dicionário Crítico de Escritoras Brasileiras, de Nelly Novais Coelho (2002) – Escrituras Editora.