Dados Técnicos
Crônicas, Indagações e Teorias - Sem Medo De Dizer a Verdade
Paulo Luiz Mendonça

Scortecci Editora
Crônicas
ISBN 978-85-366-1489-2
Formato 14 X 21 cm 
248 páginas
1ª edição - 2009
Crônicas, Indagações e Teorias - Sem Medo De Dizer a Verdade

ste livro não tem a intenção de atingir a ninguém em particular, mas sim atingir àqueles a quem a carapuça servir, pois quem não deve não teme; os que agem corretamente não irão encontrar nada que os desabone.

As observações e críticas dirigidas às religiões podem parecer que o autor seja ateu, mas na verdade não é e nunca será. Com toda certeza, ele acredita em um ser superior, criador de todo este Universo misterioso, que envolve a todos. Todas as explicações dadas pelas diversas religiões são inexplicáveis, porque o mistério está além da nossa imaginação, além do nosso conhecimento e além da nossa compreensão.

Parece uma grande incoerência, mas a intenção primordial deste livro é atingir principalmente as pessoas que não gostam de ler. Sei muito bem, que a maioria dos brasileiros não tem o hábito da leitura. Mas este desinteresse pela leitura, não caracteriza apenas o cidadão brasileiro, mas também o estado que é governado pelo poder econômico, e para este poder dominante o essencial é que o povo tenha pouco conhecimento, pois com menor conhecimento é mais fácil de ser escravizado. Sendo assim, as pessoas, mesmo sabendo que a leitura é primordial, não se interessam porque foram moldadas para não se interessar, mesmo sabendo que esta prática é primordial para os nossos desenvolvimentos intelectuais, morais e também espirituais.

Muitas pessoas não gostam desta prática, porque acham enfadonhos os romances longos. Por este motivo fiz dois romances com apenas cinquenta páginas cada um, com a intenção de despertar o interesse pela leitura. Além dos romances, escrevi muitas coisas, também crônicas, baseadas em sua maioria, em questionamentos, abordando assuntos religiosos, políticos e também sobre nossos comportamentos, os quais muitas vezes nos levam a grandes decepções.

Há também pensamentos filosóficos, algumas polêmicas teorias e, no final, para relaxar, uma série de poesias.

Espero que este livro agrade a todas as pessoas que adoram ler e que o mesmo venha também a atingir àquelas que não gostam de ler, mas sem sombra de dúvida, ler é preciso, faz parte da nossa evolução, tanto material quanto espiritual.

Paulo Luiz Mendonça
Paulo Luiz Mendonça, brasileiro, neto de italianos, nascido em 22 de setembro de 1937, na pequena cidade de Santa Rosa do Viterbo, estado de São Paulo. Filho de Osório Luiz Mendonça e Francisasca Bianquesi Mendonça, ambos trabalhadores rurais. Veio para São Paulo no ano de 1946. Teve uma infância difícil ao lado de cinco irmãos. Morador a sessenta e quatro anos na região da Freguesia do Ó, aos treze começou a trabalhar para ajudar a família, aos quinze ingressou na profissão de protético dentário, profissão esta que exerce até hoje, apesar de seus setenta e um anos. Não frequentou nenhuma, faculdade, apenas aquela que não precisa pagar matrícula nem mensalidade, é a faculdade da vida, e já está fazendo pós-graduação na terceira idade.