Dados Técnicos

A Arte Através Da História - A Arte Medieval: O Românico E O Gótico, O Renascimento
Neusa Testa
Scortecci Editora
História
ISBN 978-85-366-1273-7
Formato 14 X 21 cm 
152 páginas
1ª edição - 2009

A Arte Através Da História - A Arte Medieval: O Românico E O Gótico, O Renascimento

Este tomo é parte de um conjunto de livros que pretende dar aos apreciadores da arte o embasamento rápido e necessário para identificar e compreender os diferentes estilos e modelos artísticos/culturais dos povos desde os primórdios da sua história. Acreditamos que a Arte é produto da vivência histórica de um povo e não deve ser isolada do seu contexto. Procuramos, então, resumir a produção artística dentro da trajetória social e política dos povos.

Em linguagem simples, compreensível ao leigo, a obra relata a aventura do homem, o itinerário dramático dos nossos antepassados, destacando o significado das artes – arquitetura, escultura, pintura e outras expressões como a cerâmica italiana – no seio de cada comunidade, dentro das características de sua cultura, uma vez que Arte é, também, expressão de ideologia e eficaz instrumento de propaganda política.

Este volume descreve o acordar do medievo e seus agentes atuantes: as Cruzadas, fator de disseminação das idéias e técnicas avançadas do mundo muçulmano; o movimento de moralização do clero; o nascimento das cidades e o impulso dado à vida urbana pelas concorridas feiras – contexto dentro do qual nasceu o estilo Românico e suas várias escolas. Fala da explosão artística do Gótico – o estilo das grandes catedrais – urbano, de forte expansão no norte europeu e tardia adoção na península italiana, onde foi logo substituído pelo pré-renascimento, de Firenze e Siena berço dos grandes autores italianos – Petrarca, Boccaccio e o imenso Dante Alighieri. Cidades das quais partiu o sopro avassalador do Renascimento que varreu o mundo com seus gênios Alberti, Bruneleschi Donatello, Verrochio, Masaccio, Mantegna, arautos do temível trio, Da Vinci, Michelangelo e Raffaello. Este livro considera a arte do norte europeu, o aparecimento da pintura de gênero e da Imprensa, que sacudiu a sociedade do “quattrocento”. Explica o esquema confuso e violento da política francesa, que empurrou os artistas para a província e fez nascer as Escolas do Loire e do Midi. Mostra o surgimento, na região flamenga, da pintura a óleo e como a Espanha abraçou o renascimento mesclado com o elemento árabe trazido pelo mouro convertido, expresso na arte mudéjar. Mostra as lutas pela reforma na Igreja; as sangrentas lutas entre as facções religiosas e o crescimento dos Tribunais da Inquisição. Descreve a época do “uomo universale”, típico renascentista, como Erasmo e Machiavelli. Analisa o aparecimento do Maneirismo, síntese do classicismo e dos antagonismos do fim do século, a busca do não convencional de Parmigiano, Tintoretto, El Greco.

Neusa Testa