Dados Técnicos
Histórias do Povo de Deus
Assim Caminha a Humanidade
Mauro Mendes
Scortecci Editora
História
ISBN 978-85-366-5386-0
Formato 14 x 21 cm 
324 páginas
1ª edição - 2018
Histórias do Povo de Deus
Histórias do povo de Deus é constituído de seis partes e dois apêndices e interessa tanto a principiantes quanto a estudiosos da Bíblia. Os principiantes terão oportunidade de fazer um primeiro contato com episódios bíblicos especialmente escolhidos, entre os quais a história dos principais patriarcas, a origem dos filhos de Israel e sua saída do Egito, a conquista da terra prometida, as primitivas formas de governo do povo hebreu, profecias e prodígios operados pelos profetas e as mais importantes passagens da vida de Jesus. Todos os relatos são ricos em referências, o que permite sua fácil localização na Bíblia e o aprofundamento posterior dos temas tratados. Os estudiosos da Bíblia enriquecerão seus conhecimentos pela nova e particular visão do autor sobre diversas passagens controversas do Antigo e do Novo Testamento, documentada por meio de centenas de notas críticas de rodapé e referências bibliográficas e pelo cotejamento com textos da Vulgata e da Septuaginta e de outras versões da Bíblia nas principais línguas conhecidas. Destacam-se a discussão dos conceitos de profeta e de messias segundo a mais antiga tradição judaica e a discussão sobre se Jesus foi ou não o messias esperado pelo povo judeu. Cada uma das seis partes pode ser lida de forma independente, mas a leitura prévia das partes II, III e IV possibilita um melhor entendimento das partes V e VI e dos apêndices. O apêndice 1 apresenta um original estudo comparativo entre a antiga missa da Igreja Católica segundo o rito romano e o antigo ritual da expiação previsto na lei mosaica. No apêndice 2, discutem-se algumas profecias, ditas messiânicas, do evangelho de Mateus.
Mauro Mendes
Mauro Mendes nasceu em Fortaleza (CE) em 1945. É engenheiro químico sanitarista e reside em Salvador (BA). Publicou o livro de poemas e prosa poética Garatujas (Scortecci, 2015) e Virgílio e os cantadores e outros ensaios (Mondrongo, 2017).