Dados Técnicos
Minhas Memórias
... Apesar das intempéries
Manoel Lisboa
Scortecci Editora
Autobiografia
ISBN 978-85-366-5518-5                                                    
Formato 14 x 21 cm                           
184 páginas
1ª edição - 2018
Minhas Memórias

O livro “Minhas Memórias – Apesar das Intempéries”, retrata o meu tempo de criança vivendo em Tratada, Barreirinhas, Maranhão. As dificuldades enfrentadas para estudar, desde o aprendizado das primeiras letras,  quando estudava na casa da professora Sebastiana, nos Tucuns, cujo percurso de ida e volta, em torno de 12 km era feito a pé, e no retorno para casa não tinha como me livrar do sol escaldante do meio dia. Meu pai Nicolau, sempre trabalhou em companhia de seus filhos lavrando a terra, cuja colheita somente supria as necessidades de sua família. Os povoados de Barreirinhas, Tratada, Tucuns, Bom Passar, Buritizal, Mata-Fome, Massangano, dentre outros, apesar de carentes, mas os seus moradores cultivavam as tradições do lugar, como os festejos juninos de Santo Antonio, São João e São Pedro, as danças de quadrilha, e as brincadeiras das crianças pulando fogueira nas noites de São João. Quando ainda morava em Tratada, aos finais de semana em companhia de meus irmãos, íamos para as dunas tomar banho na lagoa bonita, lagoa das paturis, lagoa da gaivota, e nas lagoas do Lavado do Nicolau, cujas belezas naturais de tão exuberantes, se misturavam com o por do sol quando o seu brilho se espalhava sobre os Lençóis Maranhenses. Depois vieram as minhas andanças, a princípio no ano letivo de 1967 mudei-me para Barreirinhas, e no final de dezembro de 1970, parti para São Luís, Maranhão. Entre fevereiro de 1973 e fevereiro de 1974, morei na cidade de Natal, RN, onde servi a Marinha do Brasil, ao retornar para São Luís, passados cinco meses em julho de 1974 deixei a capital maranhense rumo à São Paulo. Na minha trajetória destaco as adversidades por mim vividas, desde a cidade de Barreirinhas quando o meu pai procurava incessantemente casa para eu morar, e assim não deixar os meus estudos, depois em São Luís, Maranhão, a busca quase que inglória por um serviço ou uma ocupação qualquer. Em São Paulo, aos poucos fui conseguindo conquistar o meu  espaço, prossegui nos estudos em dezembro de 1981 me formei em direito, na Universidade de Moji das Cruzes (UMC). Com muito trabalho esforço e dedicação, me firmei na profissão de advogado, constituí família, e nesses longos 44 anos morando na cidade de São Paulo, fiz grandes amigos, muitos deles a amizade perdura até os dias atuais, no mais o caro leitor poderá constatar lendo a obra, que desde já o agradeço pela gentileza.
Manoel Lisboa

Manoel Lisboa
MANOEL DE JESUS DE SOUSA LISBOA, nasceu em Barreirinhas, MA. no dia 17 de abril de 1954. É poeta, escritor e, pai de família, os primeiros anos do primário, cursou nos lugarejos de Tucuns e Tratada, o concluiu no Grupo Escolar Joaquim Soeiro de Carvalho no ano de 1968, em Barreirinhas. Nos anos de 1969 e 1970 estudou no Ginásio Bandeirante de Barreirinhas (GBB), no final de dezembro de 1970 mudou para São Luís, concluiu o primeiro grau no Ginásio Nina Rodrigues, em dezembro de 1972. Está radicado em São Paulo, Capital; desde julho de 1974.  Cursou o 2º. Grau no Colégio Fernão Dias Paes, entre os anos de 1975 a 1977, em Osasco. Formou-se em direito pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), em dezembro de 1981. É advogado militante desde o ano de 1982. Foi membro do Centro de Oratória Rui Barbosa (CORB), de dezembro de 1974 a outubro de 1986, quando então participou de duas Antologias poéticas, em 1981 “IMPRESSÕES – POEMAS”, e em 1986 “JOGO DOS INSTANTES”. Embora tendo ficado afastado dos meios literários por um longo tempo, entretanto, não parou de produzir textos, poemas, crônicas, inclusive acabou de publicar o livro: “MINHAS MEMÓRIAS – Apesar das Intempéries”. Enquanto escreve sua alma vai se amoldando aos vendavais da vida, aos cataclismas, mas os seus olhos não se cansam de apreciar as belezas de um rio de água corrente, a magnitude de um pássaro voando, tudo isso são fontes inesgotáveis de sua criação!.