OS CAVALOS E OUTROS POEMAS / Geraldo Dias da Cruz

Com o livro Os Cavalos e outros poemas procuro criar com palavras e construções imaginativas um mundo de cores, imagens e sons. Tenho grande alegria de escrever. Gosto da surpresa da invenção. 


Os cavalos, com força obstinada,
penetram os caminhos,
 e em cada instante
em seus olhos ficam brilhando
pequenas luzes
como a chama das velas.
  (Os Cavalos, V)

  Cavalos saltam
    ondas de fogo;
  no seus olhos revoam
  pedras e relâmpagos.
  [...]

  Cavalos,
  escapando à garra, à fúria,
  incendeiam os verdes da grama.
(Os Cavalos, XIII)

Os cavalos
e a floresta das cabeças
semeiam desenganos do amor,
na distância da memória,
no negro, no escuro, na cegueira.
  (Os Cavalos, XXI)

  Fulgura no horizonte um sol,
  cavalos contemplam as distâncias,
  agitam e adormecem,
  suados até as entranhas,
  deixam a sombra e a leveza da brisa
  revigorar-lhes a vida.
(Os Cavalos, XXVII)

Geraldo Dias da Cruz nasceu em Belo Horizonte (MG) em 3 de maio de 1929; é o mais velho de três filhos de uma família pobre do interior de Minas Gerais. Começou a aprender a ler e escrever apenas aos sete anos de idade. Estudou em escolas públicas de Belo Horizonte. Gosta muito de ler, principalmente poesia. Ela é o seu ato de fé e a prova de seu amor pela vida. Procura, pesquisa, busca na palavra a mais perfeita forma de louvação do que é belo, do que o seu entendimento possa perceber. Apesar de seus 86 anos de vida, continua como um operário da palavra: “Saio sempre ao mundo, amando a poesia. Nela vivo toda a minha inocência. Tenho uma expressa atração pelas coisas simples da vida. Amo a palavra e a defino: Caravela de pluma/onde o vento/sua amarra urde/ como ninfas / nos pomos”. Publicou os seguintes livros: Poemas (Cuiabá: Igrejinha, 1955), Monchão-Coroado (Belo Horizonte: Imprensa Oficial de Minas Gerais, 1973), Armas do Tempo (Cuiabá: Edições Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, 1975), Crepúsculo para a Paz (São Paulo: Editora do Escritor, 1977), Proclama aos Incautos (São Paulo: Editora do Escritor, 1979; Menção Especial no Concurso Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, Goiânia/GO), Olhos, Peixes Navegantes (São Paulo: Editora do Escritor, 1983), Rio dos Signos (Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1986; Prêmio Literário Nacional do Instituto Nacional do Livro – INL), Três Mundos: o Poeta (Goiânia: Cerne, 1987; Prêmio Bolsa de Publicações José Décio Filho), Argonauta (Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, 1987, pela Prefeitura de Goiânia; Prêmio Eugênio Coimbra Júnior, pelo Conselho Municipal de Recife/PE, e primeiro lugar em Goiânia/GO, 1988), Lento Exílio (Goiânia: Bolsa de Publicações Cora Coralina, 1988; prêmio regional, categoria poesia, da Fundação Cultural de Mato Grosso, 1988; e prêmio nacional; publicado no centenário de nascimento de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, que passou para a história de Goiás e do Brasil como Cora Coralina, mulher de coragem, sempre estimulando seu coração de fogo, de paixão, de amor e de poesia) e Algamar (publicação aprovada pelo Conselho Editorial do Instituto Goiano do Livro – IGL, 1999).

Serviço:

Os Cavalos e Outros Poemas
Geraldo Dias da Cruz

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-4539-1
Formato 14 x 21 cm 
112 páginas
1ª edição - 2016

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home