PAIXÃO SÓLIDA / Alexandre Meyr

[...] Ao contornar a esquina, na calçada, a canzoada deparou com o movimento dos humanos que, num vai e vem pernicioso e frenético, entravam e saíam de um prédio com poucas escadas de acesso e, aparentemente, somente de um piso. [...] E, sem a menor cerimônia, quase todos os animais dirigiram-se à porta e entraram, esbarrando em homens e mulheres sem, contudo, lhes pedir licença. Um cachorro manso entrou pela porta lateral, como a expressar respeito à entrada principal dos seres racionais. Imitando atitudes humanas, mesmo em grupo, a matilha percorreu as vielas construídas dentro daquele ambiente [...]
Do conto “Se os cães soubessem ler”

Naquele momento ela impressionava pelo sentimento de solidão no jardim, embora já fizesse muito, muito tempo que ali se encontrava. Seus ombros desnudos por vezes ardiam sob o sol escaldante. Ocasiões havia, entretanto, em que aparentava sentir-se enregelada pelo ar frio que noutras vezes inundava o local. [...] Poucas pessoas, contudo, se entretinham a observá-la. Era mais uma na multidão. [...]
Do conto “Paixão sólida”

Conheci Alexandre Meyr na Feira Literária de Poços de Caldas em 2015. Eu como autora, ele como visitante. Chegou ao estande dos escritores independentes curioso em conhecer a todos, muito educado, adquiriu alguns livros, inclusive os meus. Descobriu que era eu a escritora que iria ministrar a Oficina Literária de Crônicas e Contos, na qual estava interessado. No dia da oficina lá estava ele, muito atento, tirando dúvidas e fazendo contribuições. Notei nele a verve de um escritor, e que ele buscava mais conhecimentos para levar adiante um projeto. Soube, naquele momento, que havia ali um escritor em construção. Não totalmente cru e que buscava mais. Isso é importante: a busca. Senti-o disciplinado – mais uma característica que faz o escritor se diferenciar.

Somos 99% transpiração e 1% inspiração. Continuamos a nos falar via rede social, e eu lhe disse que, com certeza, seríamos colegas na próxima Feira Literária. Profetizei? Não, apenas atentei ao seu movimento, às perguntas que fazia. Foi me sentindo honrada que aceitei o convite para escrever algumas palavras sobre o autor e sua obra. Li a versão final de seu livro de contos Paixão sólida com muito prazer. Ao longo dos contos pude notar a evolução de sua escrita, de seus temas, de como ele consegue envolver o leitor em histórias muitas vezes surpreendentes. Temas criativos, enredo bem construído, personagens cativantes, essas são algumas características de seu livro. Tenho alguns contos preferidos, mas não vou enumerá-los; vou deixar o leitor livre para exercitar sua curiosidade e gosto pessoal. Quero apenas destacar o conto que dá título ao livro, muito bem escolhido para tal. Leitura é entretenimento, é para se passar horas agradáveis. É para ser lida e relida, apreciada. Essas são as qualidades de Paixão sólida. Vocês, leitores, podem ter de certeza que têm em mãos um livro de qualidade, de um autor estreante que tem muito a acrescentar ao mundo das letras e, com certeza, às suas vidas. Boa leitura!
Katia Pinno - Psicóloga, escritora, palestrante e oficineira

ALEXANDRE MEYR nasceu em 1960 na cidade de Canoas, estado do Rio Grande do Sul. Casado, pai de uma filha, atualmente vive entre São Miguel do Oeste, Santa Catarina, e Laranjeiras do Sul, Paraná. Bacharel em Direito pela Universidade de Caxias do Sul – UCS – e especialista em Elementos de Direito Processual pela Universidade do Oeste de Santa Catarina – Unoesc –, conquistou recentemente sua aposentadoria depois de haver trabalhado como policial civil por mais de 32 anos. Aprendeu a gostar de ler, daí porque passou a incrementar suas leituras. Agora, entendeu por incursionar pela escrita, estreando na prática literária com o intuito de divulgar suas observações e seus sentimentos.

Serviço:

Paixão Sólida
Alexandre Meyr

Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-85-366-4593-3
Formato 14 x 21 cm 
100 páginas
1ª edição - 2016

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home