LIVRO DAS TROVAS / Fernando Tanajura

Com o advento da internet, a facilidade de publicar trabalhos literários ficou acessível para qualquer um que esteja conectado. São muitos os sites dedicados às letras e à literatura. Em contrapartida, torna-se cada vez mais difícil a publicação em papel, devido ao custo, à mão de obra e ao tempo despendido. Isso não quer dizer que o livro desapareceu ou morreu.

Pelo contrário, o livro continua vivo, e é sempre bom manusear o papel, sentir a textura, cheirar a tinta e ver a palavra brotar em sua plenitude efervecendo o imaginário do leitor. Apesar de a maioria das trovas aqui apresentadas já terem sido publicadas em variados sites da internet, o autor sentiu a necessidade e a motivação de organizar pacientemente esta coletânea, como se arrumam fotografias para um álbum muito especial e fazer festa em cada mente de quem o lê. Cada trova é uma história, é um assunto, é uma imagem, é uma ideia que se forma na cabeça do leitor.

O que se torna intrigante é a liberdade e a independência dos muitos flashes que cada uma carrega por si só. Isso fica interessante porque a leitura se torna livre e leve ao deixar o leitor descompromissado de uma leitura vinculada. Mergulhe nesta viagem e deixe o imaginário tomar conta dessa singular onda de fascinação.

“A trova é uma poesia formada por uma única estrofe (poesia monostrófica), com sete sílabas métricas ou poéticas (redondilha maior) em cada um dos seus quatro versos, que devem oferecer ao leitor o significado completo da mensagem a ser transmitida.”
Maria Lúcia Marangon

“A poesia é a criação rítmica da beleza em palavras.”
Edgar Allan Poe

“A Trova é o vaso de flores que o povo põe à janela de sua alma.”
Fernando Pessoa

trova é coisa danada
até parece neném
tem hora que não sai nada
mas de repente ela vem
Fernando Tanajura

Fernando Tanajura nasceu em Nazaré das Farinhas, no Recôncavo Baiano. De lá saiu pelo mundo: Salvador, Rio de Janeiro, Washington, D.C. e Nova York foram lugares especiais para ele em que praticou a arte e a experiência de bem viver. Estudou, trabalhou, amou, viveu e escreveu sem parar. Descompromissado em se vincular a uma carreira literária, Fernando não frequentou nenhum curso de Literatura. Pelo contrário, cursou faculdade de Ciências Contábeis e de Administração de Empresas, profissões que exerceu ao longo de sua carreira de trabalho no Rio de Janeiro e em New York. Autodidata, Fernando Tanajura publicou os livros de poesia: Retratos (1990), Coisas do coração (1993), Cântico das rosas (1997) e Dos beijos (1999). Também escreveu a peça para teatro A vaca (1982) que lhe valeu o prêmio montagem pela Fundação Cultural do Estado da Bahia, encenada na Sala do Coro do Teatro Castro Alves (Salvador-BA) e a peça infantil O macaco astronauta (1998) encenada em espanhol, El mono astronauta, no teatro FEDEE, em Nova York. Constante colaborador de publicações de língua portuguesa em New York (NY), Newark (NJ) e Boston (MA), Fernando também é presença frequente nos sites de poesias da internet, especialmente Recanto das Letras (www.recantodasletras.com.br), Usina de Letras (www.usinadeletras.com.br) e Poesia Pura (www.poesiapura.com).

Serviço:

Livro das Trovas
Fernando Tanajura
Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-4872-9
Formato 14 x 21 cm 
88 páginas
1ª edição - 2016

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home