Receba nossa Newsletter: Nome Email

DESENHOS A LÁPIS / Oleg Almeida

"Desenhos a lápis" de Oleg Almeida é uma espécie de diário lírico em que o autor relata, de forma simples e convincente, as impressões reais e, ao mesmo tempo, oníricas que lhe suscita a cidade de São Paulo, sua vida cotidiana, sua beleza e seus contrastes: uma estranha declaração de amor a Pauliceia que o "marcou, para todo o sempre, com sua aparente frieza e seu calor subjacente"...

O artista desenha a lápis para traçar um esboço. Pretende que seja rascunho. Com o tempo e a vivência, o desenho pode ser apagado e refeito, ou reforçado e arte-finalizado. Como esboço ainda, é registro da impressão, não da convicção. O olhar do artista que testemunha cenas, pessoas, situações, neste livro, pertence ao poeta que observa de fora, estrangeiro quase, e é tomado de estranhamento por aquilo que toda gente vê, ao passar, e não enxerga. Ou não quer enxergar, gente anódina, álgica, autômata. Que assim é, se fez ou foi feita. Nesta coletânea de poemas breves, temos um mapa. Aleatório. Mosaicista. Os olhos verdes do mendigo – hosana, há mendigos de olhos verdes! O medo mais que mitológico da São Paulo que esmaga seus habitantes – de aço, concreto, obscuridade e medo; hipocrisias, couraças, egoísmos. Porém, há esperança, sinceridade e luz em quase tudo: grafites, multidões, praças, solidões, gírias, prisões, crenças. O poeta veio de fora, mas olha por dentro. E nos ajuda a enxergar a cidade que nem sequer vemos.
Joaquim Maria Botelho - Jornalista, escritor e crítico literário

Quem afiou sua faca
nas pedras das tuas ruas,
quem afiou sua língua
na léria das tuas cantinas,
quem afiou seu caráter
na chaira dos teus dias úteis,
nunca te esquecerá por completo,
cidade cinza,
cidade santa.

Nascido na Bielorrússia em 1971 e radicado no Brasil desde 2005, Oleg Almeida é poeta, ensaísta e tradutor multilíngue, sócio da União Brasileira de Escritores (UBE/São Paulo). Autor dos livros de poesia Memórias dum hiperbóreo (2008; Prêmio Internacional II Convivio de 2013), Quarta-feira de Cinzas e outros poemas (2011; Prêmio Literário Bunkyo de 2012), Antologia cosmopolita (2013) e de numerosas traduções do russo (Diário do subsolo, O jogador, Crime e castigo, Memórias da Casa dos mortos e Humilhados e ofendidos de Fiódor Dostoiévski; Pequenas tragédias de Alexandr Púchkin; Canções alexandrinas de Mikhail Kuzmin; Contos russos, vv. I-III) e do francês (O esplim de Paris: pequenos poemas em prosa de Charles Baudelaire; Os cantos de Bilítis de Pierre Louÿs).

Serviço:

Desenhos a Lápis
Oleg Almeida

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-5462-1
Formato 14 x 21 cm 
72 páginas
1ª edição - 2018

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home