Receba nossa Newsletter: Nome Email

TEATRO ODISSÉIA NO MUNDO SUBTERRÂNEO / Maria Lúcia Pinheiro Sampaio

Esta peça inspirou-se na Odisséia de Homero. Os personagens principais, Ulisses e Aurora, fazem uma viagem no tempo e em busca de si mesmos.

A peça inicia-se em 1969, em plena ditadura militar, e termina em 1985, com o advento da democracia no Brasil.

Aurora e Ulisses vivem no clima de terror e perseguições arbitrárias da ditadura. Seus amigos foram presos e torturados.

Ambos são jovens, têm vinte e cinco anos, são professores secundários e lecionam em faculdades particulares. Fazem doutoramento na USP.
Através do sábio Paracelso, entram em contato com o passado e o futuro. Conhecem pessoas que foram vítimas de perseguição. Paracelso conversa com eles a respeito do gnoticismo, da Cabala judaica, de Jung, do bem e do mal.

Ulisses, que era ateu, passa a acreditar em Deus, depois de em sonhos ter sido transportado para o oráculo de Delfos, o templo de Apolo, e ter iniciado nos mistérios da religião grega pela pitonisa Teocleia.
Aurora se comunica em sonhos com Abraxas, o Deus dos gnósticos, e tem acesso a muitos segredos. É um ser místico que tem uma missão.

Em 1972, ambos se doutoraram, prestaram concurso na USP e se casaram.
Ulisses é denunciado pela pérfida Circe, é preso e torturado. Aurora consegue liberta-lo dois meses depois.
Em sonhos, ele visita o reino subterrâneo de Hades, que lhe revela muitos segredos.
Aurora também penetra no mundo subterrâneo quando, em sonhos, se encontra com o Minotauro.
Aurora e Ulisses exilam-se na França e só retornam treze anos depois, com o filho Telêmaco.
Ambos são seres míticos, guerreiros invencíveis, que lutam pelo bem e por Deus.
A peça tem dezesseis quadros e se passa na cidade de São Paulo.
A tragédia grega está presente, através do coro e do trágico.

Maria Lúcia Pinheiro Sampaio nasceu em Bernadino de Campos, onde fez o curso primário e o ginasial. Mudou-se para Assis, para fazer o curso clássico e depois o curso de Letras na Faculdade de Ciências e Letras de Assis, Unesp. Depois de doutorar-se pela Universidade de São Paulo em Letras, foi lecionar Teoria da Literatura na Unesp, no campus de Assis.
Em 1993, ganhou a Bolsa de Dedicação Acadêmica da Capes, apresentando um projeto de trabalho sobre o teatro de Nelson Rodrigues que se encontra publicado.

É poeta, contista, dramaturga e ensaísta, e já publicou dezessete livros.

Consta como verbete na Enciclopédia da literatura brasileira dirigida por Afrânio Coutinho e J. Galante de Souza, no livro Ensaístas brasileiras. Mulheres que escreveram sobre literatura e artes de 1890 a 1991, de Heloisa Buarque de Holanda e Lúcia Nascimento Araújo, no livro de Luiz Antônio Marcuschi (organizador) Quem é quem na pesquisa em Letras e lingüística no Brasil e no Dicionário Crítico de Escritoras Brasileiras de Nelly Novaes Coelho.

Seus livros de poesias e contos foram elogiados por grandes escritores brasileiros, como Carlos Drummond de Andrade, Marcos Rey, Cláudio Willer, João Manuel Simões e críticos de renome, como Antônio Cândido, Soares Amora, Joaquim Matos, crítico português que publicou um artigo sobre Território mágico, no jornal Letras & Letras, de Lisboa.

Seus livros de ensaio e sua tese foram criados por críticos e grandes especialistas, no Brasil e no exterior.
Já orientou quatro teses de doutoramento e onze dissertações de mestrado.
É especialista em crítica psicanalítica e mítica, estudando há mais de vinte anos as obras de Freud e Jung e livros especializados sobre mito. Trabalha em suas teses com a crítica pós-estruturalista, uma crítica inovadora que se abre para várias direções, trabalhando com a psicanálise, mitologia, simbologia e religião. Há muitos anos, a escritora apaixonou-se pelo hermetismo e começou a estudar a cabala judaica, o gnosticismo, o ocultismo, o tarô, religiões antigas e alquimia. Abraxas, Deus e demônio e O segredo dos deuses trabalham com o gnosticismo. Território mágico e O Deus de duas cabeças trabalham com o hermetismo. Os livros e as pesquisas de Maria Lúcia Pinheiro Sampaio refletem a busca da totalidade, um dos arquétipos do nosso tempo, segundo a Dra. Von Franz, discípula de Jung.

Serviço:

Teatro - Odisséia ao Mundo Subterrânea 
Maria Lúcia Pinheiro Sampaio

Rebra / Scortecci Editora
Teatro
ISBN 85-366-0163-9
Formato 14 x 20,7 cm - 156 páginas
1ª Edição – Ano 2004

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.


Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home