CAMBITEIROS DO CARIRI / Dina de Kémel / Dias de Cordel

Cambiteiros e Cordelistas estaremos irmanados nessa história Cambiteiros do Cariri e o leitor aficcionado de nosso querido Cordel já vai apreciando as aventuras dos Cambiteiros lá do além. Eles continuam cambitando a cana com a mesma alegria que lhes é peculiar. Há quem não gosta de Cordel e nem de Cambiteiros, porém apostamos que nossos heróis do cambito estão em plena atividade no mundo do além, cambitando e competindo nos recantos do oceano imenso da eternidade que os irá manter celebrizados naquela alegria que os tornou tão populares no Vale do Cariri. Parabéns, Cambiteiros do CARIRI...

Nós não somos narradores / Insignes, profissionais / Somos escrevinhadores / Ou escribas, nada mais / Mas temos boa, a memória / Para escrever uma história / Sobre nossos ancestrais.

É lógico que conhecemos / Algo sobre os cambiteiros / Com respeito enaltecemos / Seus feitos alvissareiros / E o que escrevemos aqui / Diz respeito ao Cariri / E aos seus cariris, pioneiros.

Parabéns aos cambiteiros / Todos “vivendo” no além / Como sempre sobranceiros / Do jeito que lhes convém / E sem pretensões de glória / Escrevemos sua história / Que nos orgulha, também...

Cambiteiros lá do além / Quero vocês do meu lado / Não vou esquecer ninguém / Nesse mundo atribulado / Pois essa é nossa vontade / E pra toda a eternidade / Serei “cambiteiro” alado.

Lá na imensidão do além / Um cambiteiro, encontrado, / Disse que está tudo bem / E o engenho está montado / Perfeito e em boa estrutura / Pra fazer mais rapadura / Conforme foi programado.

Cambiteiro que se preza / Será sempre uma atração / E o cambito, em si, reveza / Porque nossa profissão / Já ressurgiu lá no além / Onde um cambiteiro tem / Que ganhar, competição...

Dias de um cambiteiro

Os Dias de um cambiteiro / São Dias do Cariri / Dias de um aventureiro / Sem Dias para mentir / E em Dias de reflexão / Sobre os Dias em função / Que os Dias vão se extinguir...

São Dias pra recordar / Meus Dias contra ninguém / E os Dias podem falar / Alguns Dias e pra quem / Tiver Dias para ouvir / Mais Dias de Cariri / Que são meus Dias, também.

Os Dias de um cambiteiro / Foram Dias só de ação / Dias de um mundo altaneiro / Com Dias de afirmação / E agora em Dias aqui / Sem Dias de Cariri / Lembro os Dias de emoção.

Marineide

Campeã de capoeira / Marineide era a rainha / Ou a princesa altaneira / Como primeira da linha / Não dava pra ficar só / E o cambiteiro Bozó / Era o que mais lhe convinha.

Era a dona do “pedaço” / Por ser filha do patrão / Conhecia todo o espaço / E os limites do engenhão / Tão jovem quanto educada / Bonita e bem preparada / Pra toda e qualquer ação...

Montou sua própria escola / Para ensinar capoeira / E os cambiteiros na “cola” / Dos campeões de rasteira / Lutavam no cangapé / Por uma bela mulher / Boa de banco e dadeira...

Serviço:

Cambiteiros do Cariri
Dina de Kémel
Dias de Cordel

Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-85-366-3965-9
Formato 14 x 21 cm 
80 páginas
1ª edição - 2014

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home