CONFISSÕES DE UM TEXTO SOLIPSISTA OU PERSONA AD HOC / Lucas Paolo Vilalta

O livro "confissões de um texto solipsista ou persona ad hoc" é um conjunto de 18 textos estruturados entre si. Pensados como "máquinas de criação de leituras", os textos estão armados como um conjunto de engrenagens para os quais cada leitor inventará um funcionamento.

Após o primeiro texto do livro - "Aquela confusão louca da Linha Vermelha" -, defenestrado o conto pelo clássico motivo do duplo, o livro seguirá sua errância em buscar, para além da narrativa, outras formas de criação de sentido. Um prolegômenos em forma de "Prólogo-em-menos", um texto construído a partir de notas de rodapé, uma prosa poética pós-wagneriana, um texto de autocuração brahmsiano, uma corrida entre lebre metafísica e a tartaruga mística, uma história da música que sobrepõe as séries música-erudita-do-início-do-século-XX e choro-jazz, a invenção do oitavo pecado, uma paródia de Macedonio Fernández e Guimarães Rosa, são alguns dos motivos que perambulam pelos textos do livro. Entrar nesse livro é viver a aventura anunciada em sua epígrafe: "Um homem é, antes de tudo, irreversível."

Mestrando do curso de Filosofia da FFLCH-USP, o autor pesquisa a relação entre ontologia e ética na filosofia de Gilbert Simondon. Estudou Bacharelado em Violão Erudito no Instituto de Artes da UNESP. Trabalha como coordenador do projeto de monitoria da Escola Antonietta e Leon Feffer – ALEF.

Serviço:

Confissões de Um Texto Solipsista ou Persona Ad Hoc
Lucas Paolo Vilalta
Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-85-366-3911-6
Formato 14 x 16 cm
240 páginas
1ª edição - 2014

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home