LAMA VERMELHA / S. S. Rocha

Lama Vermelha trata sobre a Revolução Federalista, ocorrida nos anos de 1893 a 1895, conhecida como Picapaus x Maragatos. O levante estourou no Rio Grande do Sul e estendeu-se para Santa Catarina, Paraná e fronteira de São Paulo. Em setembro de 1893 a Marinha também se revolta e une-se aos revolucionários gaúchos com único objetivo: Derrubar do Poder o Presidente, então Floriano Peixoto. Essa guerra se caracterizou pela violência de ambas as partes, notadamente a prática da degola.

Como diferencial a obra traz uma conotação generalizada de todo o evento e um enfoque principal para as ocorrências no Paraná, notadamente em Paranaguá, Lapa e Tijucas do Sul. Esta povoação, limítrofe da fronteira Norte de Santa Catarina ofereceu resistência aos invasores por 19 dias quando, em um primeiro tempo, houve o retrocesso das forças gaúchas sob comando do principal líder Gumercindo Saraiva. A localidade de Tijucas tem por característica a terra de cor preta e úmida (daí o nome).

Experimentava, então, um período de chuvarada e frio, inda que no verão de janeiro de 1894, período em que ocorreram os principais combates, que deixaram mais de duzentas baixas. A terra negra e úmida castigada pelas chuvas tornara-se, ao ser pisoteada por homens, canhões e cavalos, um verdadeiro lamaçal. O lodo negro, recebendo o sangue derramado dos combatentes que caíam, deu origem ao título principal do livro: LAMA VERMELHA. Em rememória aos acontecimentos marcantes da Revolução Federalista, para que seu estudo remeta-nos a uma paz duradoura, nos 120 anos de sua ocorrência.

“Quanto mais eu procuro entender as razões de uma guerra passo a melhor compreender a importância da paz.”

Escreveu os livros: Expressões Poéticas I, História de Dois Vizinhos, História de Tijucas do Sul, História de Balsa Nova e História de Contenda. Foi coordenador da Antologia dos Autores de Campo Largo, editada em 2013. Publicou textos como: Tamanduá, Paranaguá Rodeado de Serras, Vida e Morte de Gumercindo Saraiva, Lapa – Mártir da Revolução, Paranaguá na Revolução, O Iguaçu, Nuances da Revolução Federalista em 1893/ 1894 e Legalistas na Fronteira Norte, entre outros.
2014 – Centésimo vigésimo aniversário do maior conflito interno que o Brasil já experimentou.

Sedinei Sales Rocha, filho dos agricultores José e Matilde, nasceu em Tijucas do Sul (PR), em 01 de setembro de 1953. Casou-se com Teresinha de Jesus Cardoso, com quem teve seus três filhos: Regis, Flávia e Luiz Felipe. Hoje, ex-bancário aposentado, dedica-se à arte literária, direcionada para a poesia e para a pesquisa e registro de fatos históricos relevantes. Por suas atividades e pela formação em História e Estudos Sociais na UFPR tornou-se membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná e do Centro de Letras de Campo Largo.

Serviço:

Lama Vermelha
Revolução Federalista: 1893 /1894
Paraná: Resistência Tijucana
S. S. Rocha

Scortecci Editora
História
ISBN 978-85-366-3877-5
Formato 14 x 21 cm 
300 páginas
1ª edição - 2015

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home