NOVIDADE / Leão Moyses Zagury

A poesia amapaense carrega uma singularidade: seus artífices têm mais que lápis e papel para escrevê-la, eles escrevem-na com os raios do Sol equatorial e com a chuva de prata que a Lua provoca no barro seco dos lagos e no leito do Rio Amazonas, que portentoso mata a sede e banha os poetas. E assim, eles, os poetas, marcam seus poemas com ações políticas, desconforto com o preestabelecido, sem perder a ternura, a sensibilidade e o arrojo da pororoca.

Leão Moyses Zagury, um coração amapaense radicado no Rio de Janeiro, é um desses poetas que, ao perceber a força transformadora de um poema e vagando nas nuvens que se unem ao rio-mar, fez uso dos instrumentos que lhe ocupavam as mãos para exprimir a força de sua alma sonhadora com um mundo justo, alegre e agregador. O poeta busca novidade para um despertar contra a impunidade que “faz vítimas” e “derrama lágrimas inocentes”. É aí que se pode ver seu descontentamento com a política dos homens que se esquece dos menos aquinhoados.

E lembra que os empréstimos ao homem concedidos hão de ser saldados, pois que somos “criaturas em crescimento espiritual”. Ao receber o convite de Leão para escrever o texto da contracapa de seu livro, senti um orgulho desmesurado varrer-me o coração, mas, ao mesmo tempo, senti o peso da responsabilidade. De qualquer sorte, o importante é a poesia de Leão, que posso afirmar ter em sua verve a compaixão dos espíritos iluminados e dignos da atenção de seus semelhantes. O livro de Leão vai além de um conjunto de poesias – é a dor, a alegria, a homenagem e a alma descritas em rimas construídas com sensibilidade e amor.
Ernâni Motta de Oliveira - Jornalista e amapaense

Leão Moyses Zagury nasceu no Rio de Janeiro em 11 de fevereiro de 1954, de família amapaense. Estudou parte de sua infância em Macapá, tendo concluído o ginásio, o segundo grau e a Faculdade de Letras (hoje chamada Anglo-Americano) no Rio de Janeiro. Durante a faculdade, participou de seminários e simpósios a respeito de vários assuntos, entre eles civilizações antigas. Isso o auxiliou na elaboração de um trabalho, ainda inédito, sobre o canto quatro do livro Eneida do escritor Virgílio, sob uma abordagem psicanalítica. No ano de 1991 lançou em Macapá o livro de poemas Ciranda Matinal, e posteriormente as obras: Cidade sem Rosto (poesia), Ciranda Matinal II (poesia) e Caderno Literário – Volume 1 (ensaios e crônicas). Em seu histórico de atividades Leão possui noites de autógrafos, reuniões no Clube dos Poetas, entrevistas na mídia (rádio, televisão e imprensa escrita), palestras em escolas de segundo grau e faculdades, e colaboração em assuntos de natureza literária para jornais. Produziu trabalhos filmados pela Rec Vídeo como Retrospectiva Literária e Contra a Rotina, Pela Liberdade. Suas exibições aconteceram em escolas públicas e particulares, no SESC Araxá, Teatro das Bacabeiras, entre outros. Em 1997, lançou o livro de poesia Ciranda Matinal II na Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda. No ano de 1999 participou da fundação do Sindicato dos Escritores do Amapá e do Clube dos Poetas. Organizou em conjunto com os escritores Ricardo Pontes e José Pastana um show beneficente para o trovador e poeta Aloísio Brasil no Teatro das Bacabeiras. Participou do nascimento da revista literária publicada pelo Sindicato dos Escritores do Amapá e pelo Clube dos Poetas. Realizou palestras na Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda a respeito de inúmeros assuntos. Foi convidado para expor seus trabalhos juntamente com o escritor José Pastana no estande da Fundação Estadual de Cultura do Estado do Amapá (Fundecap) no Parque de Exposições da Fazendinha. Por ocasião da Feira de Desenvolvimento Sustentável promovida pelo governo do estado do Amapá, ajudou a organizar conjuntamente com José Pastana e Ricardo Pontes o Festival Amapaense de Poesia no Teatro das Bacabeiras. Organizou e coordenou o show cultural Ciranda Matinal, o qual faz parte de seu Projeto Ciranda, apresentado no Teatro das Bacabeiras e no SESC Araxá.

Serviço:

Novidade
Leão Moyses Zagury

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-4113-3
Formato 14 x 21 cm 
44 páginas
1ª edição - 2015

Mais informações:

Catálogo de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home