POESIAS EPIFÂNICAS / Francisco Epifânio Ferreira

Conheci o Epifânio em um dia de muito calor! [...] Laços de amizade estabelecidos, começamos a conversar com mais frequência sobre seus poemas. Como ele se inspirava, quando escrevia, onde registrava e quantos eram os poemas, se havia incentivo por parte da família, amigos, etc. Em uma destas conversas descobri que seu maior sonho era publicar um livro, mas ele não tinha a menor noção do processo e dos custos envolvidos e achava que seria difícil realizar esse sonho. Eu pensei comigo mesmo:
– Vamos dar uma olhada se podemos ajudar em alguma coisa. Foi nesse momento que este livro começou a existir [...]. Falamos do nosso projeto com o Epifânio, que ficou muito contente e ao mesmo tempo com medo. Várias vezes antes já haviam tentado ajudá-lo e nunca conseguiram chegar até o fim. Será que desta vez seria diferente? [...] Quase um ano depois, podemos dizer ao Epifânio:
– Desta vez foi diferente! Este sonho não precisa mais ser sonhado, pois hoje é realidade. A partir de agora, Epifânio, você pode começar a sonhar um novo sonho...
Luiz Garcia Escórcio

Francisco Epifânio Ferreira nasceu em Campo Maior, Piauí, em 1964. Filho de uma família com seis irmãos, foi criado por seus avós maternos. Sua avó Rosa era parteira de mão cheia e ajudou muitas crianças a virem ao mundo. Epifânio a ouvia sempre, muito alegre, declamar poesias, rimas e versos a cada acontecimento ou momento especial. Seu avô, também alegre e brincalhão, não ficava para trás, sempre cantando por onde passava cantigas de bumba meu boi repletas de rimas. Inspirado e apoiado pelos avós, aos doze anos escreveu seu primeiro poema. A partir daí se apaixonou pela palavra e começou a ver beleza e poesia em tudo. Mais tarde esses poemas o ajudaram a conquistar sua segunda paixão: sua esposa Francimar. Concluiu o segundo grau em São Luís do Maranhão e então seguiu para uma vida de trabalho e desafios profissionais e pessoais na capital paulista, onde atualmente trabalha como técnico de ar condicionado. Os desafios de São Paulo não mudaram o Epifânio, que ainda hoje anda com os seus cadernos de rascunho para sempre registrar, em forma de poesia, sua maneira particular de ver a vida. Este livro é a realização de um sonho há muito tempo alimentado.
Claudia Maria Lopes

Serviço:

Poesias Epifânicas
Francisco Epifânio Ferreira

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-4594-0
Formato 14 x 21 cm 
160 páginas
1ª edição - 2016

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home