O MUNDO BÁRBARO DE BÁRBARA - A DOR DE PEDRO / Cícera Sousa

A dor de Pedro, continuidade de O mundo bárbaro de Bárbara,  traz um enfoque no qual o protagonista da história, o jovem Pedro, luta permanentemente para conviver com o sentimento de perda. A dor da perda é mais forte que a vontade de viver, mesclada de momentos de  lucidez efêmera. Esse sentimento incrustado se constrói de forma que a dor implacável desassossega a alma marcada pela dor. A autora registra o sofrimento motivado pelo sentimento dorido da perda, tão intensa, que a razão é sugada pela emoção que definha e, muitas vezes, animaliza o humano do protagonista. Uma dor que cega a sua alma ávida por vingança. Este sentimento é a motricidade para sua existência que, de alucinada à complacência espiritual, por interferências etéreas, consolida a essência da verdadeira fé e não se perde pelo caminho da existência, sob o ápice da relação humana com o divino.
Prof. Milton Aparecido Andrade da Fonseca

Esta é uma sequência de O mundo bárbaro de Bárbara, onde Pedro, o protagonista, tem que lidar com a dor da separação trágica de sua amada Bárbara. Uma mistura de sentimento de dor, angústia e ódio fica impregnada na cabeça do jovem, que faz com que sua vida não tenha mais sentido. A vingança a qualquer preço é para ele a redenção da sua amada e também dele próprio. Mas será que isto vai devolver a sua paz? A autora nos leva a refletir sobre esta batalha entre a razão e a fé, o ideal do homem em conflito com os princípios cristãos. Trata-se de mais uma saga de tirar o fôlego de qualquer leitor. Esta é mais uma viagem do leitor junto a Pedro e seus conflitos, que nos leva a refletir sobre os desígnios divinos.
Prof. Adelmo Silva

Cícera Aparecida de Sousa nasceu e mora na cidade de Cruzeiro do Sul, noroeste do estado do Paraná. Tem oito irmãos, sendo três mulheres e cinco homens. É solteira, mora com a mãe e dois irmãos, o pai é falecido. Cícera também é artista plástica e participou de exposição de seus belos quadros, os quais pinta de modo intuitivo, por tratar-se de uma autodidata. Começou a escrever a partir de um sonho que teve. Sonhou que estava em seu quarto deitada, quando via anjos caindo do céu onde ela estava. Ficou tão contente de ver tantos anjos que sorrindo perguntou quem eram eles. Um deles disse que eram o que ela já foi e que ela voltaria a ser o que eles são. Ela não entendeu nada do que ele estava falando, achou que eles iam levá-la embora, que ia morrer, então quis saber qual era a missão deles para com ela. Respondeu o anjo: “Antes de você voltar a ser o que nós somos e o que você já foi, Deus nos mandou vir trazer para você uma nova missão que será realizada através de uma de suas aptidões”. Eufórica, perguntou a ele: “Mas o que é?”. Ele não respondeu. Cícera acordou assustada e ficou imaginando o que seria esse dom, qual seria essa missão, e ficou tentando interpretar o sonho que teve. Mas, fosse o que fosse, Deus ia mandar a ela. E assim os dias foram passando e, quando percebeu, estava escrevendo este livro com muita inspiração. Lembro agora do sonho. A vida é mesmo um mistério. Assim surgiu este livro, e agora continuo a saga com a A dor de  Pedro. Participei da Bienal do Livro de 2016 com O mundo bárbaro de Bárbara, que também já está em seu segundo lançamento.

Serviço:

O Mundo Bárbaro de Bárbara
A Dor de Pedro
Cícera Sousa

Scortecci Editora
Ensinamentos
ISBN 978-85-366-4932-0
Formato 14 x 21 cm 
120 páginas
1ª edição - 2017

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home