LÚCIFER E A CONSPIRAÇÃO DOS ARCANJOS / O Ateísta

Este é um romance ateu, antirreligioso e debochado, impróprio para deístas e teístas. É a história de um herói improvável, surgido do embate maquiavélico entre as forças do “bem” e do “mal”. Um verdadeiro panegírico à ciência, à razão e ao questionamento.

Num mundo dominado por velhos machistas e materialistas, que se arrogam os preceitos da moralidade, semeando, para tanto, o obscurantismo religioso e irracional, surge um “herói” improvável: o necromante. Em meio ao embate, não eterno, das forças supostamente do bem e do mal, o necromante liberta uma criatura vil, pelo poder divino que tem, ávida por vingança e com sede de poder. A guerra apocalíptica está prestes a estourar, levando ao pastoreio toda a humanidade, e só o necromante, único conhecedor da ciência negra que sobreviveu ao genocídio promovido pela Inquisição, pode salvar nossa espécie de anjos e demônios... mas não dela mesma.

A potestade rogou algumas pragas em uma língua desconhecida, mas que era familiar ao necromante. Parecia ser a mesma língua dos cânticos que povoavam sua mente e das palavras proferidas por Paulo. A criatura portava uma espada dourada e prateada, que brilhava muito, e que se dirigia ao rosto do necromante. A arma foi erguida lentamente. O necromante estava petrificado. A luz e o encantamento daquele ser turbavam os cânticos profanos que até então ouvia e, por consequência, tiravam toda a sua força. Era o fim! A espada celestial já estava sobre a cabeça da potestade, apontada para o céu, pronta para descer e ceifar a vida do jovem, quando um vulto negro e vermelho atingiu o agressor. Em um piscar de olhos, a situação havia se modificado. Não havia mais nada na frente do necromante. Olhou para o lado e viu que no meio do rio estava a potestade tentando se erguer. Parecia estar gravemente ferida. Perto dela havia um gigantesco demônio. A retina do necromante se dilatou. Jamais viu uma besta tão grande, demoníaca e poderosa. Era poder na sua forma mais pura. Possuía mais de 3 metros de altura, pele vermelha, grandes chifres negros curvados e músculos desenvolvidos. Fedia a enxofre. O ar ao seu redor tremeluzia em razão do forte calor que dele emanava. A água sob seus pés fervilhava. Ele olhou para o necromante e disse:
– Mestre.

Capa: Triptych of Garden of Earthly Delights (detalhe), óleo sobre madeira, Hieronymus Bosch (1450-1516), Museo del Prado, Madrid.

O ateísta nasceu em São Paulo, capital, e é franciscano honorário. Suas paixões, além dos estudos de Mitologia, incluem História, Geopolítica, Astronomia e videogames de estratégia. É o mesmo autor de A nova teogonia.

Serviço:

Lúcifer
E a Conspiração dos Arcanjos
O Ateísta
Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-85-366-4997-9
Formato 14 x 21 cm 
268 páginas
1ª edição - 2017

Mais informações:

Catálogo de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home