AO POETA NÃO PORÁS MORDAÇA / Alberto de Godoy Azeredo

“Poesia se resume a carne, osso e sangue, o resto é conversa mole; tudo isso já basta, tudo isso já encerra um grande mistério.”  Sobre a arte da poesia, esse é o veredicto do poeta Alberto de Godoy Azeredo, natural de São Bento do Sapucaí, no interior do Estado de São Paulo. Ele ainda diz que, na sua experiência, os três elementos são impregnados de corcovas de montanhas, névoas geladas de invernos e calores amenos de verões, marcas indeléveis da sua cidade. Alberto de Godoy Azeredo lançou no ano de 2016, também pela Scortecci Editora, o seu terceiro livro de poemas, intitulado O invisível pardieiro de pétalas.

Se eu fosse dizer tudo o que precisa ser dito, eu teria que viajar ao futuro; mas ele, na verdade, nunca existiu, principalmente no momento em que nasci, quando não havia expectativas, direita e esquerda, céu e inferno, não havia nada, somente eu.  Passado, presente, futuro, e eu sempre tive muito mais afinidade com aquilo que não está por vir, porque é, um poema que, apesar de ser, tem suas estruturas – interna e externa – abaladas pelas sombras do tempo.
O autor

Serviço:

Ao Poeta Não Porás Mordaça
Alberto de Godoy Azeredo

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-5091-3
Formato 16 x 23 cm 
140 páginas
1ª edição - 2017

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home