UMA HISTÓRIA DE AMOR E FÉ / José Newton / Maria Ruth

NOIVA DISTANTE

Eu te procuro na alongada paisagem
em que os meus olhos moram.
E sabes por que meus olhos não se rebelam,
por que não odeiam o espaço?
É porque a sonhada posse
ultrapassa o fracionário
e envolve uma totalidade de objeto.

Tu não és simplesmente o vulto concreto
de que me faz remoto adversa geografia.
És, sobretudo, a espiritual centelha
aclarando-me de longínquas paragens
com luz incontaminada.

Há, em ti, uma plenitude de ser
que me traz o conforto de tua presença
neste instante.
Ó terna e casta noiva que meu ser reclama,
gozemos, agora, o travo do
sofrimento preparatório.
Pois em breve se encurtarão as distâncias
e um senso metafísico de unidade
dominará nossas vidas.
De José Newton para Maria Ruth, em 1953

José Newton Alves de Sousa - Nasceu em Crato, interior do Ceará, em 5 de junho de 1922, sendo o segundo dos sete filhos de Jorge Lucas de Sousa e Isabel Alves de Sousa (D. Sinhá). Ainda muito jovem, com apenas 19 anos, mudou-se para a Bahia com a intenção de ser médico. Necessitando trabalhar para se manter, começou a dar aulas de português e foi então que descobriu sua verdadeira vocação: ser professor! Formou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia, sendo da primeira turma do então recém-criado curso. Adotou a Bahia como sua segunda terra natal. Ensinou em vários e renomados estabelecimentos de ensino. Já casado, fundou e dirigiu o Educandário Pio XII, contando com a parceria de sua esposa. Nesse período, chegaram os quatro primeiros filhos do casal: Ana Cecília, Roberto Jorge, Eugênio José e Luís Sávio. Em 1960, retornou ao Ceará, convidado para dirigir a Faculdade de Filosofia do Crato, posteriormente vinculada à atual Universidade Regional do Cariri, da qual é fundador. Lá também, em companhia de sua esposa, fundou e dirigiu o Colégio São João Bosco. Em Crato, nasceram mais cinco filhos: Maria Beatriz, Paulo de Tarso, Alberto Magno, José Newton Filho e Antonio Emanuel. Em 1971 retornou à querida Bahia, com toda a sua prole, atuando, até a aposentadoria, como professor na Universidade Federal da Bahia e na Universidade Católica do Salvador.

Maria Ruth Barreto Alves de Sousa - Nascida em Crato, Ceará, em 25 de janeiro de 1929, quarta filha de Juvêncio Barreto e Maria Pia Esmeraldo Barreto. Concluiu seus estudos fundamentais, formando-se como professora primária, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Baturité, Ceará. Retornando ao Crato, lecionou no Grupo Escolar Teodorico Teles e no Colégio Santa Teresa. Em 1953, casou-se com o seu grande amor, professor José Newton Alves de Sousa. De 1953 a 1959, o casal residiu em Salvador, Bahia. Ao longo desses anos, Maria Ruth dirigiu, com seu esposo, o Educandário Pio XII e cursou seus estudos universitários, formando-se em Pedagogia. Retornando, anos depois, para Salvador, viria a concluir sua especialização como Orientadora Educacional. Em 1960 o casal retornou a Crato. Maria Ruth fundou, ao lado de José Newton, o Colégio São João Bosco. Nesse período, também lecionou no curso de Pedagogia da então Faculdade de Filosofia do Crato. A partir de 1971, quando a família voltou a fixar residência em Salvador, ela atuou, por mais de 20 anos, como Orientadora Educacional no Colégio Antonio Vieira. Mesmo aposentada, continuou ativa, integrando a diretoria da Associação de Educadores Católicos (AEC). Ao falecer, em Salvador, em 9 de agosto de 2013, aos 84 anos de idade, a professora Maria Ruth, além de saudades imorredouras e muitos amigos, deixa, além do viúvo e dos nove filhos, genros e noras, 16 netos e uma bisneta (após sua morte, nasceram mais três bisnetos).

Serviço:

Uma História de Amor e Fé:
José Newton
Maria Ruth
Ana Cecília de Sousa Bastos (org)

Scortecci Editora
Familia
ISBN 978-85-366-5155-2
Formato 14 x 21 cm 
284 páginas
2ª edição - 2017

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home