O ESPÍRITO AFRO-LATINO NA POESIA DE NEI LOPES / Mirian de Carvalho

Análise da poesia de Nei Lopes, tendo como eixo ideativo o culto à memória dos ancestrais africanos e a relevância da resistência cultural na África e na América Latina ante os padrões ocidentais. Sendo Nei Lopes também compositor e intérprete, destaquei em seus versos as sonoridades em exaltação ao potencial da palavra ritmada a preservar na atualidade a memória e a presença do espírito negro-africano.

Visitando os poemas de Nei Lopes reunidos em Poétnica, muito ouvi e a tudo estive atenta nos meandros desse canto afro-latino. E o cantar espalhou-se nos ares. Fez-se canto dos orixás. Canto do povo. Canto das matas. Canto da resistência cultural. Para cantar na função poética, o poeta pediu as bênçãos de Exu. A dádiva lhe foi concedida. Então, nesses cantares abençoados, a liberdade esperneia, grita e sobrevive. E, poeticamente, se faz caminho abençoado, que se inicia nessa reunião de poemas e prossegue muito além. Neste meu livro, registrei um pouco do que ouvi nos versos de Nei Lopes.

Para ouvir a poesia de Nei Lopes, várias vezes reli Poétnica, livro de poemas escritos pelo autor no período que vai de 1966 a 2013, tendo como eixo ideativo a relevância da resistência cultural na África e na América Latina ante a hegemonia dos padrões ocidentais. Por isso, neste livro, destaquei em seus versos as sonoridades em exaltação ao potencial da palavra ritmada a preservar a memória e a presença do berço africano. Para melhor ouvir o canto afro-latino de Nei Lopes, realizei estudo comparado da sua poesia e da tradição oral a partir dos versículos referentes aos ensinamentos afro registrados em Kitábu: o livro do saber e do espírito negro-africanos, de sua autoria. De acordo com essa fonte, destaquei na tradição africana as noções de tempo e de palavra, e assim pude entrelaçá-las à leitura e à escuta desse conjunto de poemas, segundo os princípios da ancestralidade.

Mirian de Carvalho é doutora em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte, da Associação Internacional de Críticos de Arte, da União Brasileira de Escritores (UBE)/RJ e SP e do PEN Club. Atualmente, dedica-se à poesia, à crônica e à pesquisa no campo da cultura brasileira e foi agraciada com vários prêmios literários, entre eles o João do Rio (1o lugar/poesia) e a Medalha José de Anchieta, que lhe foram conferidos pela Academia Carioca de Letras em 2016. Mirian recebeu também vários prêmios na área da ensaística, entre eles o Sérgio Milliet, concedido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), referente a livro de pesquisa publicado em 2016. Além de assinar dez livros de poesia e sete de ensaio, é autora de cerca de 150 textos que se diversificam em artigos, prefácios, posfácios e releases, publicados em mídias especializadas. A autora assina o Blog da Mirian, no Digestivo Cultural.

Serviço:

O Espírito Afro-Latino na Poesia de Nei Lopes
Mirian de Carvalho

Scortecci Editora
Crítica Literária
ISBN 978-85-366-5094-4
Formato 14 x 21 cm 
260 páginas
1ª edição - 2017

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home