CONEXÃO BOGOTÁ / Lorival Benite

Conexão Bogotá tem lugar dentro do governo revolucionário, mas de maneira romântica e sutil, com ações mescladas com atividades policiais para barrar contravenções sempre clandestinas, em sua maioria relacionadas ao contrabando e tráfico de drogas dos países da América do Sul para o Brasil. Naquela época, já havia forte contrabando nas fronteiras brasileiras, e a polícia, corajosa porém em número insuficiente e sem aparato tecnológico, não vencia a invasão de drogas e eletroeletrônicos.

Não havia telefonia celular e os meios de comunicação disponíveis deixavam muito a desejar, principalmente em nossas fronteiras, sempre carentes de vigilância e policiamento ostensivo. Em um cenário de assaltos, guerrilhas, mortes, traições e falsidades, o autor abusa de relatos de cenas de amor e sexo, que naquela época seriam inenarráveis, porém com um desfecho que vai surpreender a todos que lerem este livro até o fim. Boa leitura.

Em 1970, Lorival Bocchi Benite iniciou carreira pedagógica lecionando Estudos Sociais e Educação Física. Fez parte da primeira turma da Faculdade de Educação Física de Santo André (FEFISA), em São Paulo. Após longo período lecionando no ensino médio estadual, assumiu o cargo de diretor de escola e, quatro anos depois, foi designado assistente de gabinete na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo no então governo Paulo Maluf. Seu nome foi homologado pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC) para lecionar Estudos Sociais na Faculdade Ideal de Letras e Ciências Humanas, bem como assumir a secretaria geral daquela instituição superior de ensino. Em 2013 publicou Amor de Recomeço, contendo contos, crônicas e poemas. Quando fechávamos os trabalhos deste livro, em agosto de 2016, a imprensa do mundo inteiro anunciava que, após três anos de tensas negociações, o governo colombiano e as Forças Revolucionárias da Colômbia (Farc) assinaram finalmente em Havana o acordo histórico para o cessar-fogo definitivo do conflito armado que desde 1964 já matou mais de duzentas mil pessoas. Firmaram o acordo o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e o atual líder maior das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido como “Timochenko”. A mediação foi feita pelo presidente de Cuba, Raúl Castro. O documento define todos os detalhes para o fim do confronto e é o passo mais importante – a última etapa – na direção da assinatura final do acordo. A entrega total das armas deveria ser feita em 180 dias. Também participaram da cerimônia em Havana os presidentes de México, Enrique Peña Nieto, do Chile, Michelle Bachelet, e da Venezuela, Nicolás Maduro, além de representantes dos Estados Unidos e da União Europeia.

Serviço:

Conexão Bogotá
Lorival Benite

Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-85-366-5365-5
Formato 14 x 21 cm  
132 páginas
1ª edição - 2017

Mais informações:

Catálogo de Publicações


Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home