Receba nossa Newsletter: Nome Email

O DIA EM QUE O SOL APAGOU / Mario do Couto - Cajilla

Trata-se de um drama policial, onde o personagem principal torna-se o suspeito de um crime ocorrido na peça teatral. O livro apesar de trágico, trás charadas, piadas e uma colocação filosófica visando alavancar o otimismo dos leitores. No final será desvendado o crime, suas razões e os verdadeiros culpados.

Solange era o sol da vida de Adriano. Agora livre da prisão, ele acorda de um pesadelo. O sol não brilhará mais para ele, pois extinguiu-se.

Um amor etéreo e efervescente recrudesce a névoa que cega a visão de um coração intumescido pela paixão e pela felicidade.

Mario do Couto - “Cajilla” - Nasceu em 1941 em Altinópolis, cidade serrana na divisa do Estado de São Paulo com o Estado de Minas Gerais. Filho de Antônio Tomaz do Couto e Etelvina Silva do Couto. Mudou-se para a capital de São Paulo, em 1950, ainda criança. Cursou o primário na escola pública Paulo Eiró, em Santo Amaro, concluiu o curso Técnico em Contabilidade, tornando-se contador, fez faculdade de Administração de Empresas, tornou-se auditor, profissão que exerceu a vida inteira até sua aposentadoria. Por vocação familiar, tornou-se músico, igual a seu avô, pai e tios. Foi ator, além disso exerce as atividades de poeta, artista plástico e escritor, tudo apenas como um hobby.

Serviço:

O Dia em que o Sol Apagou
Mario do Couto - Cajilla

Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-65-5529-029-5
Formato 14 x 21 cm
128 páginas
1ª edição - 2020

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home