Receba nossa Newsletter: Nome Email

Tel.:(11)3032-1179     WhatsApp:(11)97548-1515

IPCA QUARENTÃO, TRAJETÓRIA E FUTURO / Francisco de Assis Moura de Melo

O texto descreve a trajetória do IPCA, desde sua criação, no final dos anos 1970, até hoje. Destaca aspectos metodológicos e as principais alterações de métodos de cálculo promovidas pelo IBGE. Faz conjecturas sobre o futuro do Índice, como meta da Política Monetária e indexador de ativos financeiros e contratos. Apresenta sugestões para uma agenda de revisões. A análise é integrada aos contextos em que a história se desenrolou: o espírito da época da criação do IPCA, expresso pela suspicácia e o descrédito nos índices de inflação calculados no Brasil; e o espírito da época atual, uma combinação de credibilidade e aceitabilidade, a priori, das estatísticas do Sistema Nacional de Preços ao Consumidor. Nessa caminhada, da desconfiança para a confiança, cabe destacar o espírito institucional do IBGE, o rigor técnico na produção das estatísticas, a precisão e a isenção em suas divulgações.

A criação do Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (SNIPC) teve duas características ímpares. Primeira, o projeto brotou espontaneamente no IBGE, não tendo sido resposta à demanda externa de um dos poderes da República. Segunda, a criação dos índices INPC e IPCA ocorreu simultaneamente com a elaboração da tese de mestrado do arquiteto do SNIPC, Francisco de Assis Moura de Melo. Pode-se dizer, então, que houve uma notável associação do trabalho prático com o trabalho acadêmico, cujos resultados se constituíram de criação de conhecimento, conceitual e empírico, com influência recíproca. A Academia orientando a prática, e esta influenciando a Academia. Decorridos quarenta anos, feito o cotejo entre os ideais da criação dos índices de preços e suas trajetórias, não há dúvidas que se trata de um feito marcantemente bem-sucedido. As estatísticas oficiais brasileiras deram um salto de qualidade e importância, e o trabalho acadêmico fez ciência ao acrescentar conhecimento em uma área crucial para a Política Monetária, de índole conjuntural, e para a Política Econômica como um todo, de natureza estrutural e de inclusão social. Este livro, originariamente um roteiro para um seminário no IBGE, traz uma visão panorâmica, com aspectos históricos e metodológicos do SNIPC. Escolhe o IPCA como a estatística síntese do sistema, devido à dimensão que ocupa nas Estatísticas Brasileiras. A epopeia do IPCA é descrita desde os princípios de sua gestação até hoje. Discute problemas metodológicos, desafios e perspectivas futuras.

Francisco de Assis Moura de Melo é economista, formado pela Universidade Federal do Ceará. Fez mestrado e doutorado na Fundação Getúlio Vargas / RJ, onde defendeu a tese de mestrado em 1982 – Análise dos Índices de Preços e Estimativa de seus Vieses. Foi professor de Macroeconomia e Econometria de 1974 até 1996. Trabalhou no IBGE, no IBMEC-RJ e no Mercado Financeiro. Neste, desempenhou a função de macroeconomista, especializado em análise econômica e elaboração de cenários. Aprofundou os estudos do mercado financeiro e atualmente é consultor no campo de Wealth Management.

Serviço:

IPCA Quarentão, Trajetória e Futuro
Francisco de Assis Moura de Melo

Scortecci Editora
Estatísticas
ISBN 978-65-5529-179-7
Formato 14 x 21 cm
80 páginas
1ª edição - 2020

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home