Receba nossa Newsletter: Nome Email
                   
Tel.:(11)3032-1179     WhatsApp:(11)97548-1515

GOVERNAMENTALIDADES E BIODESIGUALDADE / Gustavo Gumieiro, Ph.D.

A governamentalidade, no viés foucaultiano, deve ser entendida como um ato, como sentido de direção e conduta dos homens, dos mecanismos e procedimentos que são usados para atingir tal fim. O ser humano do século XXI é submetido e sujeitado a diversas formas de governamentalidade: a governamentalidade biopolítica, a governamentalidade algorítmica, a governamentalidade genômica e a governamentalidade bélica se complementam nos processos de subjetivação contemporâneos.

Essas governamentalidades somadas resultam na Biodesigualdade, que deve ser entendida como uma ulterior desigualdade. Se a “propriedade”, seja de bens, seja de capital, sempre foi um pré-requisito para a (des)igualdade nas sociedades capitalistas, e se nota-se uma mudança do centro de gravidade da sociedade da “posse” para o “acesso” – desmaterialização –, também deve-se deslocar a análise da desigualdade por diferença de rendimentos e riqueza para a questão das oportunidades de acesso: a desigualdade poderá se dar de acordo com o acesso – às melhorias genéticas, aos upgrades biocibernéticos –; enfim, será através da “composição corporal” que a análise da Biodesigualdade deverá ter sentido.

Gustavo Gumiero é mestre e doutor em Sociologia pelo IFCH/Unicamp. Suas influências intelectuais são Friedrich Nietzsche, Michel Foucault, Gilles Deleuze, Félix Guattari e Maurizio Lazzarato. Este livro é a tese que Gumiero apresentou para conseguir o título de doutor em Sociologia.

Serviço:

Governamentalidades e Biodesigualdade
Novas Relações de Poder e Novas Formas de Existência no Século XXI
Gustavo Gumieiro, Ph.D.
Scortecci Editora
Civilização
ISBN 978-65-5529-452-1
Formato 16 x 23 cm 
208 páginas
1ª edição - 2021

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home