Receba nossa Newsletter: Nome Email
                   
Tel.:(11)3032-1179     WhatsApp:(11)97548-1515

SILÊNCIO DAS HORAS / Geraldo Dias da Cruz

Silêncio das horas é o quinto livro que Geraldo Dias da Cruz publica pela Scortecci Editora. Ele reúne poemas que falam da vida, do jardineiro, da sua infância e de outros temas. A sua atenção é despertada inicialmente pela voz lírica.  O poeta vai construindo os poemas que lhe acompanham a cada passo, dando a cada verso o seu timbre e a sua vida. E é assim que o seu universo abrange o registro de seus sentimentos. Sua linguagem é simples e a palavra jamais é empregada fora da realidade terrena.  O princípio que define o Silêncio das horas, acima de tudo,  é o encantamento que o autor tem pela vida e pela natureza. A sua poesia é um verdadeiro veículo transmissor de seus pensamentos e dos seus conceitos universais. Dentro de cada poema, há momentos líricos e de passagens intencionalmente prosaicas.

“No fundo do quintal: silêncio, e as lembranças da minha infância, os brinquedos queridos: esquecidos dentro de um velho armário. Com a mão na porta chego ao passado, a um lugar tão luminoso, onde tudo pode acontecer. Tenho o olhar perdido no retrato na parede. Enquanto a chuva cai, não durmo para descansar, apenas durmo para sonhar.”

“Choro e recordo todas as coisas, choro e sofro.
A luz da saudade se faz intensa e ela enche
o meu peito de um choro silencioso.
O silêncio diz muita coisa, basta prestar atenção.”

“Ouço vozes chamando lá de dentro a cada hora que durmo com o silêncio cheio da minha memória, e em sonho refugio-me no bosque com todos os verdes da grama, onde se encontra a fonte da saudade, que me leva a me empolgar numa ilusão sombria...”

Geraldo Dias da Cruz nasceu em 3 de maio de 1929, em Belo Horizonte (MG), e mora atualmente em Goiânia (GO). Aposentado, gosta de viajar e escrever poesia. Livros publicados: Poemas (Cuiabá: Igrejinha, 1955), Monchão-Coroado (Belo Horizonte: Imprensa Oficial de Minas Gerais, 1973), Armas do Tempo (Cuiabá: Edições Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, 1975), Crepúsculo para a Paz (São Paulo: Editora do Escritor, 1977), Proclama aos Incautos (São Paulo: Editora do Escritor, 1979; Menção Especial no Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, Goiânia/GO), Olhos Peixes Navegantes (São Paulo: Editora do Escritor, 1983), Rio dos Signos (Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1986; Prêmio Nacional do Instituto Nacional do Livro – INL), Três Mundos: o Poeta (Goiânia: Cerne, 1987; Prêmio Bolsa de Publicações José Décio Filho), Argonauta (Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, 1987, pela Prefeitura de Goiânia/GO; Prêmio Eugênio Coimbra Júnior, pelo Conselho Municipal de Cultura, Recife/PE, e primeiro lugar em Goiânia/GO, em 1988), Lento Exílio (Goiânia: Bolsa de Publicações Cora Coralina, 1988; prêmio regional, categoria poesia, da Fundação Cultural de Mato Grosso, 1988; e prêmio nacional; publicado no centenário de nascimento de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, que passou à história de Goiás e do Brasil como Cora Coralina, mulher de coragem, sempre estimulando seu coração de fogo, de paixão, de amor e de poesia), Algamar (publicação aprovada pelo Conselho Editorial do Instituto Goiano do Livro – IGL, 1999), Os Cavalos e Outros Poemas (São Paulo: Scortecci Editora, 2016), Fontes do Vento (São Paulo: Scortecci Editora, 2017), Os Horizontes Abertos (São Paulo: Scortecci Editora, 2018), A Poesia Gritando em Minha Vida (São Paulo: Scortecci Editora, 2019) e Voando Fora das Asas (São Paulo: Scortecci Editora, 2020).

Serviço:

Silêncio das Horas
Geraldo Dias da Cruz

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-65-5529-546-7
Formato 14 x 21 cm 
156 páginas
1ª edição - 2021

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home