Receba nossa Newsletter: Nome Email
                   
Tel.:(11)3032-1179     WhatsApp:(11)97548-1515

EXTREMO... IN EXTREMIS / Guy Constance

Para aguçar o apetite de leitura, algumas passagens das “histórias”. “Uma hora diária de matemática, física e química transforma-se em longas conversas, sentados ao chão, comendo sonhos de valsas, ouvindo Thelonious Monk, com Ariel falando de sua audácia em falsificar uma carteirinha para poder assistir a filmes proibidos para menores. Nesse bate-papo sobre cinema entravam Lelouch, Truffaut, Glauber Rocha, Resnais, muitos mitos do passado. O herói estava ali, ao lado de Lea, que, à custa de alguns subornos, passa a frequentar salas e a Cinemateca.” (“Aula reveladora”).

“Em um canto, ela sentada frente a uma taça a caminho de se tornar vazia. Uma expressão mais para o triste em uma bonita mulher. Movimentos leves e delicados como uma gueixa dançando para o senhor a quem deve impressionar ou, quem sabe?, como uma borboleta volitando em torno de uma flor?” (“Concerto em três andamentos”)

“Sem entender, até hoje, o que se passou, de repente estava na rua. Caminhei vacilante, como o elefante drummondiano, por algumas quadras do bairro e, sem perceber, estava chorando copiosamente. Não era a alegria da liberdade, era a profunda dor da certeza de que toda a facilidade da fuga poderia ser um contragolpe da repressão. Aceitaram minha audácia, estariam seguindo meus passos? Certamente, e com os desdobramentos, estaria morto em seguida.” (“O preço da luta”)

“A chuva, porém, abrandava, convidando-me a partir. É o que tomei a iniciativa de fazer, logo desistindo da ideia, pois Juliette insistia na minha permanência. Não mais sentia uma mulher a meu lado, tinha a mulher a meu lado. Todo um calor de desejo se adensava de forma corpórea.” (“O calor das almofadas”)

Extremos... In Extremis nos oferece curiosos textos em prosa, “histórias” e “fragmentos”, como o autor Guy Constance resolveu denominar as duas partes de seu livro. Ambas são inspiradas por pensamentos de Marshall Berman e V. S. Naipaul, colocados como epígrafes, em que a mescla de realidade e ficção bem como a incompletude do relato, que fica a cargo da imaginação do leitor, são traços dominantes da escrita. Pessoalidade e fantasia acabam por gerar situações e personagens extremamente sugestivos, cujos efeitos de sentido vão compondo um painel existencial a ser fruído pelo leitor. Sensações, impulsos, reflexões, apelos, confissões servem como material que Guy Constance não hesita em expor ao leitor. Dela é o nome da pessoa a quem é dedicado o livro, misteriosa personagem que ao mesmo tempo o estimula e o incomoda a escrever, tensão que ele alimenta. Tal paradoxo é, segundo o autor, aquilo que faz sua escrita ser uma espécie de terapia. “Encaro escrever como forma de exteriorização... de quê? Meio confuso isso, mas meu quadro psicótico passa por aí, não é mesmo, Dra. Alícia?” Exteriorizar é uma forma de dar voz a um ego que necessita de “tratamento” graças aos artifícios da linguagem literária. Ao longo dos contos e fragmentos vão surgindo referências a filmes, músicas e demais formas de arte, criando-se um fértil diálogo com outros artistas, o que resulta em jogo intertextual, uma característica de nosso ambiente cultural. A mescla de recortes temporais e a alternância entre primeira ou terceira pessoa como sujeitos narrativos são recursos que enriquecem essa ficção.

Guy Constance é escritor descendente de franceses, vivendo no Brasil há muitos anos, e autor de livros técnicos, com enfoque em Energia. É conferencista no mesmo tema, tendo feito seu doutoramento no IHEAL (Sorbonne) em 1986. Cursou a Maison des Sciences de l’Homme, de 1990 a 1992, transferindo-se depois para Université Laval (Québec, Canadá). Em suas atividades acadêmicas orientou cerca de 40 trabalhos científicos, alguns dos quais indicados à publicação. Colabora em revistas especializadas, nacionais e estrangeiras, sobre assuntos socioeconômicos relacionados ao meio ambiente.

Serviço:

Extremo...
In Extremis
Guy Constance

Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-65-5529-614-3
Formato 14 x 21 cm 
104 páginas
1ª edição - 2021

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home