MEUS VERSOS, MINHA VIDA / Judith Ramos Milanezi

É um parque de sonhos. O primeiro deles se realiza aqui: é da própria autora, que publica seu primeiro livro aos 91 anos de idade. Judith Ramos Milanezi é uma apaixonada pelas palavras, seus significados e seus sons. É uma contadora de histórias. Algumas ela ouviu, outras viveu e muitas criou. Histórias maravilhosas, histórias curiosas, histórias inteligentes, histórias verdadeiras. Todas elas têm, em comum, a preocupação de ensinar algo e, principalmente, de transmitir uma mensagem positiva.

 

Em “Meus Versos, Minha Vida”, a Vó Judith registra algumas delas transformadas em poesias ou em quadrinhas, como ela prefere classificar suas divertidas combinações de palavras. São textos que nos fazem valorizar as relações familiares e os momentos mágicos da vida. Histórias que nos ajudam a buscar as nossas próprias lembranças viajando com a autora pelas dela. Emoções que saem do papel com a mesma facilidade com que ela as derrubou sobre ele.

Mais do que realizar um sonho de tantos anos, Judith Ramos Milanezi mostra neste livro que a melhor coisa da vida é poder dividir os próprios sonhos com quem a gente ama. Sua filha, seus netos e - agora - seus leitores agradecem. 
Judith Ramos Milanezi

 
Um jornalista, uma publicitária, dois atores. Cada um do seu jeito, são todos contadores de histórias. Histórias da vida real, histórias dos produtos que compramos todos os dias, histórias de sonhos. Talvez a explicação para este ponto em comum nas escolhas dos netos da Vó Judith esteja na maneira como cuidou deles: contando histórias. Algumas ela ouviu, outras viveu, outras criou. Histórias maravilhosas, histórias curiosas, histórias inteligentes, histórias verdadeiras. Eu sou o jornalista, o primogênito, como ela gosta de dizer. Para mim, a autora deste livro é a Vó Juca, a Minha Velha. Ela conta que eu a tranquei na área de serviço e não sabia abrir a porta depois. Que teve de chamar o corpo de bombeiros para tirar da minha cabeça uma panela de pressão que eu resolvi usar como chapéu. Que lavou todas as minhas fraldas de pano. Eu, naturalmente, só acredito na última destas três histórias. Pela sua voz doce, minha mãe, eu e meus irmãos nos divertimos, nos emocionamos e aprendemos. Professora aposentada, continuou o ofício em casa. Eu fui alfabetizado por ela, decorei a tabuada com ela, aprendi a rezar com ela. Antes, ela fez o mesmo com minha mãe e, depois, com meus irmãos. Entre as muitas lições de vida, a Vó Juca nos ensinou a ter esperança. “Meus Versos, Minha Vida” é a prova disso. Nossa velhinha está publicando seu primeiro livro aos 91 anos de idade. A iniciativa de transformar este sonho em realidade foi do neto caçula, o João Paulo. A capa foi criação do outro neto artista, o Vinícius. Laura e Larissa, filha e neta, cuidaram do lançamento e Odete, a fiel escudeira, deixou a autora nos trinques para a festa. Eu, se tivesse um centésimo do talento da minha avó, poderia transformar em versos este texto, como ela fez com muitas de suas histórias, agora registradas. Como eu não sei fazer isso, me divirto lendo as dela. Faça o mesmo. Boa leitura. Celso Zucatelli
 
SERVIÇO:

Meus Versos, Minha Vida
Judith Ramos Milanezi
Scortecci Editora
ISBN 85-366-0616-9
Poesias - JS 4056
Formato 14 x 21 cm - 84 páginas
1ª Edição - Ano 2006


Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home