ESCRITORES - JORNALISTAS / Andreia Rosmaninho

Fruto de uma tese de doutorado, Escritores - Jornalistas de Andreia Rosmaninho trata das experiências dos escritores-jornalistas Eça de Queirós e Euclides da Cunha. Tendo por objetivo provar que houve um processo de aprimoramento estético nas produções jornalísticas das quais derivaram as obras O Egipto e Os Sertões, entendem-se as referidas obras como produções jornalístico-literárias de elevado grau de expressividade.

Intenta-se, assim, o estudo dos caminhos percorridos pelos autores rumo ao aperfeiçoamento artístico dos textos primários, com vistas à produção de trabalhos aceitos pelo cânone literário. Com esta finalidade, apóia-se nas teorias da interdiscursividade e do hibridismo discursivo. Dessa forma, a investigação versa sobre o teor de literariedade presente nestas obras, objetivando uma avaliação dos planos estético e temático das mesmas.

Pretende-se confirmar a tese de que nestes exemplos de prática de Jornalismo Literário acontece um importante consórcio entre pensamento e expressão, bem como se verifica a configuração do desenvolvimento pleno tanto das potencialidades artísticas quanto das virtualidades ideológicas do texto.

Reconhecendo que as matérias que originaram as obras passaram por processos de trans-formação e de transposição – no concernente não só ao aspecto formal, como também no que diz respeito ao aspecto conteudístico –, este livro destina-se ao exame das referidas evoluções, que culminaram com a produção de trabalhos tidos como referência de produções portadoras, ao mesmo tempo, de caráter histórico-científico e de cunho artístico-literário.

A metodologia utilizada baseia-se em uma análise comparativa entre recortes das versões iniciais de O Egipto e de Os Sertões, publicadas em mídia impressa diária, e uma seleção das passagens equivalentes, localizadas nas respectivas produções literárias.

O que se demonstra é que, além de haver em ambas as obras uma revisão de postura em termos conceituais, existe também uma importante preocupação de retomada de um percurso rumo ao engrandecimento literário das mesmas, uma vez que é possível reconhecer, nas últimas edições, a existência de um aprofundamento da estetização dos pensamentos queirosiano e euclidiano.

Andreia Rosmaninho é jornalista, mestre e doutora em Letras. Autora de Euclides da Cunha e Os Sertões: da matéria bruta à obra lapidar (2006), tem uma série de trabalhos na área de crítica genética e sobre interdiscursividade jornalístico-literária publicados.


Serviço:

Escritores - Jornalistas
Um estudo sobre a produção Jornalístico-Literária de Eça de Queiros e Euclides da Cunha
Andreia Rosmaninho
Scortecci Editora
Jornalismo
ISBN 978-85-366-1150-1
Formato 14 x 21 cm - 148 páginas
1ª edição - 2008

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home