NA LINHA DO CEROL - 8ª edição / João Scortecci

Parabéns pela beleza poética de Na Linha do Cerol. Seus versos carregam a gravidez da terra e da gente em cada passagem lida. A infância prenhe de alegria e de fascínios nos remete ao infinito universo da ternura e da solidariedade. Você é terno, saudosista, sensível e altamente poético sem ser piegas. Aventurar-se nos meandros da memória é um risco, pois, das pequeninas lembranças que amontoamos em nossa mente, poucas são (d)escritas com a verdadeira face das vivências. Em seu livro, percorremos o perigo da travessia que sinaliza para uma vida mais harmônica e fraterna. O vidro amassado/colado à linha — voa livre como os nossos sonhos. Todo vôo é risco, todo ar é risco... toda linha é caminho, todo cerol nos acompanha como espinhos de uma aventura que tentamos vencer.

Leontino Filho

Um destaque e crédito a João Scortecci empresário: sempre foi um grande batalhador em prol do livro e da literatura. Persistente, Scortecci mantém-se na linha de frente como um grande editor. A despeito de o autor já haver publicado um conjunto de livros de poesia e de literatura infanto-juvenil, de sua autoria, Na Linha do Cerol é o primeiro trabalho que me chega às mãos. O livro traz por tema as reminiscências do autor. O ambiente é a cidade de Fortaleza, no Ceará, e o tempo é o da sua infância, aos oito anos. A publicação, segundo o autor, marca os vinte e cinco anos de exílio voluntário e necessário na distância do nascer, morar, crescer entre o Ceará e São Paulo. Os poemas trazem o sentimento da saudade e o resgate de um tempo bom, pelo qual todos nós passamos. Ler Na Linha do Cerol é visualizar, nos versos, a história de cada um de nós, da nossa terra, juntos daqueles que nos são (eram) caros e da paisagem inesquecível da nossa infância, quando tudo era superdimensionado, o mundo era mais franco e a existência mais feliz.

Hugo Pontes

João Scortecci nasceu no Ceará em 1956. Veio para São Paulo em março 1972, onde reside até hoje. Fez sua estréia na literatura em 1973, na revista de nome Poetação, FAU/USP, com a poesia Mulher de Rua. É escritor, editor, livreiro e gráfico. Diretor-presidente do Grupo Editorial Scortecci e editor dos portais: Amigos do Livro e PID - Portal da Impressão Digital.

Foi diretor da União Brasileira de Escritores, por três gestões e Diretor-adjunto (duas gestões) e Vice-presidente Administrativo e Financeiro, da Câmara Brasileira do Livro, no biênio 2001/2003. Foi membro da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, Lei Rouanet, Área de Humanidades, de 1997 até 2006.

Em 1972 foi o vencedor do Concurso do Sesquicentenário da Independência do Brasil, melhor frase. Em 1978 fundou e presidiu o Grupo Poeco, até março de 1982. O grupo que teve participação marcante nos anos 70, publicou cinco antologias de nome Ensaios e realizou dezenas de atividades literárias e culturais em praças, bibliotecas,  escolas, universidades e bienais do livro.

Em 1980, em co-autoria, ainda no Grupo Poeco, publicou os livros: Relógio de Sol e Papel Arroz.

Em 1982 publicou o seu primeiro livro individual, de nome Memória Interior. Depois vieram os livros: A Morte e o Corpo, O Eu de Mim (O Poema Ecológico), Plurais, O Poema do Deus que Cria Versos, As Meninas e Outros Poemas, Água e Sal, O Touro de Ouro e sua Neta Mimosa, A História do Peixe Voador, A Pulga Elétrica e a Realidade Virtual e Na Linha do Cerol.

Em 1998 lançou a sua primeira antologia poética, de nome Quase Tudo, uma reedição dos livros A Morte e o Corpo, O Eu de Mim e Água e Sal em comemoração aos 25 anos de literatura.

Em 2003, ano que completou 30 anos de literatura publicou a segunda edição da antologia Quase Tudo e a sexta edição do livro de reminiscências Na Linha do Cerol, em uma nova versão. Em 2004, durante a XVIII Bienal Internacional do Livro de São Paulo, lançou em parceria com a IBM do Brasil, uma edição especial da obra Na Linha do Cerol.

Em 2004, em co-autoria com Maria Esther Mendes Perfetti, lançou o Guia do Profissional do Livro (Informações importantes para quem quer publicar um livro), já na sua 14ª edição. É pioneiro no Brasil na implementação de sistemas de livros sob demanda e pequenas tiragens. É docente da Escola do Escritor. Presta consultoria para empresas do setor gráfico e editorial.

Serviço:

Na Linha do Cerol
João Scortecci
Scortecci Editora
Poesia
ISBN 85-7372-027-1
Formato 14 x 21 cm - 108 páginas
8ª edição - 2005

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home