TRILHAS URBANAS - NO REFLEXO DO ESPELHO / Francisco Dandão

Francisco Dandão, com seu olhar recortado, distorce a realidade como a luz que muda de forma de acordo com o ponto de referência ao qual nos lançamos, famintos, para observar os detalhes de uma realidade que, para o autor em tela, parece sórdida, elegante, mesquinha, corriqueira e até científica. O texto “dandiano”, imerso na urbanidade de uma tela fria de um computador, que passou a testemunhar nossas confidências mais recônditas, elastiza uma narrativa multicolorida e revela-nos a poiesis de um corpo, que, para além da luminosidade, desmascara a poesia que resiste ao tempo, ao cotidiano, às cidades etc...
João Carlos de Souza Ribeiro

Para relembrar seu ano de nascimento — 1956 —, Dandão nos traz esse presente, que são vinte e oito crônicas esportivas e vinte e oito crônicas “multitemáticas”. Um presente do mais alto valor para os que buscam numa boa leitura uma forma alternativa de evoluir no decifrar de seus mundos.É nesse contexto contemporâneo, aqui no Acre distante, berço do mais importante ingrediente da revolução industrial que foi a borracha, que Francisco de Moura Pinheiro, o Mestre Dandão, jornalista de reconhecido mérito, emérito educador e desportista por afinidade, homem de letras e das leis, membro de diversas instituições da cultura nesse Estado, tem nos brindado com belos trabalhos ao longo de seu gradativo e magnífico amadurecimento, não só na área jornalística, como na esfera literária...
Dalmir Ferreira

Francisco Dandão, eu conheço há mais de vinte anos. Desde idos de l980, em sala de aula na UFAC, cursando disciplina que orientei: Cultura brasileira. Lembro-me, também, que logo me apercebi da qualidade literária do seu texto, pois ao redigir o mais simples trabalho, decorrente da mais corriqueira exigência curricular, revelava nele a presença de estilo que denunciava o escritor. Deste livro fazem parte cinquenta e seis crônicas. Cerca da metade traz como tema o futebol, e a outra metade, que o próprio autor denominou de politemáticas, trata de assuntos relacionados com a condição humana. Por maior simplicidade que aparente o fato narrado, nele está contida toda a complexidade da existência humana, perpassada de virtudes e defeitos, liberdade e opressão, grandezas e miséria, sonhos e pesadelos...
Pedro Vicente Costa Sobrinho

Francisco Dandão, nascido em Brasiléia, Acre, em 26 de setembro de 1956 — pseudônimo de Francisco de Moura Pinheiro — é licenciado em Letras, bacharel em Direito e mestre em Comunicação. Membro da Academia Acreana de Letras — cadeira 28 —, tem publicados dois livros de crônicas: A Arte do Chute na Rede do Improvável (2002) e Verdades Absolutas e Outras Mentiras (2005). Atualmente escreve crônicas sobre esportes no jornal O Rio Branco e nos sites Grande Área e Folha do Acre.

Serviço:

Trilhas Urbanas - No Reflexo do Espelho
Francisco Dandão
Scortecci Editora
Crônicas
ISBN 978-85-366-0270-7
Formato 14 X 21 cm 
168 páginas
1ª edição - 2009

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home