FLOR E PEDRA / Odair Campos Dos Santos

O Grupo Pórtico não poderia chegar de melhor forma ao seu quinquagésimo quarto livro publicado: apresentando ao público este novo trabalho do poeta, dramaturgo e produtor cultural Odair Campos. Esse autor, paulista de nascimento, mas baiano de coração, foi um dos primeiros a aderir à nossa proposta de revelação de novos autores. Já em 1996 ele publicaria o seu livro de poemas Poesia das Pedras, o oitavo do  nosso recém-criado Grupo, um dos nossos maiores sucessos.

Ao longo desses anos, a poesia  de Odair evoluiu, amadureceu, mas sem perder de vista as suas duas principais linhas temáticas: o sensual e o social. Além disso, ele enveredou pelos textos teatrais, levando suas ideias e seus protestos em forma de arte e cultura para os palcos de cidades do interior da Bahia. E é isso o que vemos neste novo  livro de Odair, que é uma boa amostra de toda a sua obra: a poeticidade e a teatralidade de um autor de mãos dadas com o seu tempo e sempre fiel aos seus  ideais.

Odair Campos Dos Santos é industriário, trabalha na Petrobrás na função de Técnico de Bens e Serviços Pleno. Graduado no Curso Normal Superior da Unopar (Universidade Norte do Paraná). Pós-Graduação Atualização em Educação Ambiental pela UFBA - Universidade Federal da Bahia - Pólo – Mata de São João-Bahia (UAB). Paulistano com ginga de baiano, ator, autor, poeta, flamenguista, pai. Escreve desde a tenra idade. Publicou: NO SEIO DA POESIA (Junho/1993) e POESIA DAS PEDRAS (1996) (Publicações individuais). Participou das Antologias: MIL POETAS BRASILEIROS (1995); VIDE VERSO (Abril/1995); ANUÁRIO PÓRTICO 97 (Março/1997); POR TAIS (Abril/1996); NOSOTROS (BRASIL X ESPANHA) (Maio/1996); HERMANOS (BRASIL X CUBA) (Julho/1997); AZUIS (Julho/1999); PÓRTICO II (Novembro/2004)   e faz parte do DICIONÁRIO DE AUTORES BAIANOS (Agosto/2006). É presidente da ASACOM - Associação dos Artistas Contemporâneos Matenses e ocupa a função de Delegado de Cultura, como representante do seguimento social do Município de Mata de São João, Bahia. Para o teatro escreveu e dirigiu: Marginalidade; Pais & Filhos e Seus Conflitos; Sexo e Aborto; Vitrine; Badameiros; Conflitos Urbanos e Profecia de Mendigo. Adaptou, Montou e Dirigiu: Depois que Papai se Foi... (Júlio Emílio Baz); Juiz de Paz da Roça (Martins Pena); Meu Guri (Chico Buarque); Domingo no Parque (Gilberto Gil); Tereza Batista; Quincas Berro D’Água, Dona Flor e Seus Dois Maridos; Tieta

Serviço:

Flor e Pedra
Odair Campos Dos Santos

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-1664-3
Formato 14 X 21 cm 
140 páginas
1ª edição - 2010

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações


Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.  

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home