SILÊNCIO! ALGUÉM QUER FALAR / Paulo Sérgio Marques (Folha De Papel)

Tudo começa aos 16 anos de idade. Como de costume chegava sempre mais cedo ao colégio, e nessa espera até que os portões se abrissem eu ficava ao lado de outro portão; gostava de ver aquelas flores e cruzes. Enfim estava de frente de um dos portões do Cemitério da Quarta Parada localizada no bairro do Belém em São Paulo. Pois um certo dia de tardezinha passou dois coveiros perto de mim e me disseram: "é garoto amanhã bem cedo iremos cobrir mais um boneco de terra!!!" E assim saíram na gargalhada. Foi então aí que peguei meu caderno escolar e escrevi: *Terra mais terra que qualquer dia desses cobrira-me de alegria*

Com isto passei a frequentar outros Cemitérios, como o de Vila Formosa, Museus como o do Ipiranga, etc. Porém, a realidade é que eu tinha que estar assistindo um pouco de tudo, para então criar alguma história ou melhor, alguns pensamentos poéticos. Nesta busca de espaço, acabei descobrindo que são lugares tranquilos, não há tanto barulho sonoro e ausência de quaisquer pessoas nestes locais são por pouco tempo.

Assim o tempo foi passando e eu deixei de frequentar estes lugares, mas até hoje continuo pensando e escrevendo, ou melhor, criando alguns pensamentos. Pois tenho todas as folhas e cadernos que na ocasião neles eu escrevi e reescrevi. No entanto algumas destas folhas já estão amareladas; compreendo, foi o tempo!...

Tempo este que já não estou esperando passar. Hoje eu tenho um sonho: gostaria muito de receber alguns aplausos!!! Está difícil... Mas sei eu o quanto é importante este sonho; valerá muito mais que o meu carinho, o meu amor, muito mais que o meu próprio nome, muito mais que a minha própria satisfação de viver hoje neste mundo. Porque se tem uma coisa que eu gosto de fazer é isto: Pensar e Escrever.

Folhas de papel

E assim, tudo que eu escrevo tem quer ter um motivo, uma razão, um acontecimento, eu vou buscando no dia a dia movimentos de tudo que acontece nesta vida e no entanto como eu gosto de frisar os melhores momentos desta vida é o do sorriso, abraço, agradecimentos pois enfim, o mais especial e importante é sem dúvida o do Amor.

E por falar em Amor deixa-me também fazer um especial movimento pra este Céu!!!!! Obrigado meu Deus por tantas e maravilhosas coisas que nos deu, obrigado por tudo. Voltando agora dizer, desculpe-me minha gramática não é tão boa, mas eu não me preocupo com isto, sei o quanto é importante as vírgulas, as rimas etc.

Pois este tempo todo de minha vida só conclui o ensino médio, e o meu único recurso na verdade foi o dicionário e assim volto a dizer, o importe para mim é isto: PENSAR e ESCREVER.

Quando eu escrevi VIAJO, na verdade estava chovendo, eu queria escrever algo que falasse de minha pessoa. Assim quando eu falo (só que já tem alguém em um de meus braços) estou falando do meu próprio relógio.

Quando eu escrevi Casa Vazia, eu escutei um grito e no entanto eu estava sozinho em minha residência, mas no momento do grito eu acho que tive uma alucinação!!! Senti e pude ver meus filhos ao meu redor e o curioso disto é que foi o mais rápido pensamento que eu pude fazer até hoje.
Obrigado pela sua atenção!!!!!!!!

Folhas de papel

Serviço:


Silêncio! Alguém Quer Falar
Paulo Sergio Marques (Folha de Papel)
Scortecci Editora / Fábrica de Livros
Poesia
ISBN 978-85-366-1927-9
Formato 14 X 21 cm 
64 páginas
1ª edição - 2010

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home