ARMAS DE FOGO...NUNCA MAIS! / Rivaldo Pinheiro

João Serafim, um adolescente de dezesseis anos, vivia tranquilamente com sua família num sítio perto da pequena cidade de Custódia em Pernambuco, quando a cobiça de um coronel desejou as terras de sua família. A partir daí, uma inesperada sucessão de fatos ocorreu, levando a vida de João a outros horizontes que ele nunca imaginara e obrigando-o a fugir de sua terra natal para buscar refúgio em outros lugares, onde finalmente encontrou a felicidade junto à sua amada.

A narrativa é rica em detalhes, descrevendo situações e fatos que o levarão a um imaginário desconhecido. Através dele, o leitor facilmente se transportará para conhecer as dificuldades, a forma de vida, costumes, modo de pensar, sentimentos e temores do povo do sertão e da zona da mata de Pernambuco no final da década de 50 e início dos anos 60; o descaso e abuso do poder pelas autoridades, a força do coronelismo e as formas de solução de conflitos da época.

Trata-se da saga de um personagem vigoroso e persistente em seus ideais, contemplando uma linda história de amor com um final feliz. Escrito numa linguagem direta, de ritmo ágil, a narrativa cativa o leitor de tal forma que o estimula a não abandonar a leitura até que se termine o livro.

João Serafim olhou a paisagem de soslaio e viu uma réstia de morte rondar-lhe o branco dos olhos. Olhou à direita e viu o bezerro agonizando. Não aprontou reação, não havia nada a fazer. Os pais, sentados no alpendre – há tempo não conversavam –, espalharam as  vistas pelos quatro cantos; ora olhavam para o forte anilado do céu que teimava em esconder o branco das nuvens, ora fitavam um ao outro, desesperançados, aguardando o pior.

Nunca houvera seca maior nos últimos dez anos e o sol castigava forte o sertão até que a terra virasse pedra e as árvores, carvão. João levantou-se do banco de angico que jazia encostado à parede do alpendre de sua casa, sem fazer qualquer ruído. Esboçou uma reação em frente aos pais e não ouviu respostas. Então, foi buscar uma cuia d’água para o bezerro que agonizava.

Angustiado, lembrou-se que a água era para os humanos. Estava com 16 anos de idade e ainda mantinha atitudes lúdicas – tinha corpo de rapaz formando, cabelos escuros e lisos, a pele branca queimada pelo sol sertanejo, que lhe causara sinais por todo o corpo, os olhos apertados e espertos. Sabia qual era a lei da sobrevivência, aprendida nas agruras do sertão: primeiro os homens, depois os animais.

Rivaldo Pinheiro nasceu em 1948 em Garanhus, cidade do agreste de Pernambuco, no planalto da Borborema, com altitude média de 900 metros, de clima ameno e seco, e temperatura baixa no inverno, motivo pelo qual é chamada de ‘Suíça Pernambucana’. Filho de dono de cartório, desde cedo demonstrou seu interesse pelo desenho, pintura e música. Na juventude, estudou Belas Artes e Arquitetura em Recife. Participou de exposições de pintura e desenho e de festivais de música entre eles o 1º Festival Regional Universitário da MPB – Canto Norte 1968, no qual teve a música ‘Frevo do Bem e do Mal’ classificada entre as finalistas. Mais tarde, decidiu-se pela carreira de executivo bancário, sendo vice-presidente e diretor do Citibank. Em seus 31 anos nessa organização, ocupou posições importantes no Brasil e em outros países em missões internacionais. Atualmente, vive em Assunção, no Paraguai, onde gerencia a empresa Bancard S.A., Processadora de Cartões e representante nesse país das marcas Visa, MasterCard e Diners. Em 1994, iniciou-se na literatura publicando o romance ‘Correntes do Mundaú’. Participou das Antologias da Academia Internacional de Literatura e Artes de 2001, 2002, 2003, 2004, 2005 e 2010 e da Antologia "Tempo Definido", em comemoração aos 20 anos da Scortecci Editora em 2002. Ocupa a cadeira nº 33 da Academia Internacional de Literatura e Artes desde setembro de 1998.

Serviço:

Armas de Fogo...Nunca mais!
Rivaldo Pinheiro

Editora Scortecci
Romance
ISBN 978-85-366-1903-3
Formato 14 X 21 cm 
184 páginas
1ª edição - 2010

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home