PICCOLA STORIA - PEQUENAS HISTÓRIAS / Antonio Oristanio

“Eu nunca teria a pretensão de dizer que minha família é a melhor do mundo, que não há família que se iguale à minha, nada disso. Mas há uma característica nossa que me deixa realmente feliz.

É o fato de haver um sincero respeito entre todos. Todos temos a sensibilidade e – por que não? – a coragem de amar e demonstrar amor sem ferir ou invadir o espaço do outro. Nos respeitamos todos igualmente, desde o mais velho até o mais novinho.

Fala-se muito em globalização e que isso possa ter afetado as relações humanas. Eu digo que é até possível, mas, sinceramente, eu acho que nada supera o amor entre as pessoas. Nenhuma dificuldade, nenhuma distância, nada, absolutamente nada supera o amor sincero entre as pessoas”. (Antonio Oristanio)

“É bem possível que nos tomem por tolos ao ler este livro, mas se conseguirmos penetrar na cultura e nos valores familiares, na herança cultural,  linguística, comportamental, gastronômica e – por que não dizer? – na alma italiana, vamos entender o fio que une a coisa toda: o amor”. (Teresa Oristanio)

Antonio Oristanio, filho de Nobile Oristanio e Elena Minella Oristanio, nasceu no dia 4 de fevereiro de 1929, em Felitto, província de Salerno, Itália. Nos anos difíceis do pós-Guerra, transferiu-se para o Brasil, em busca de melhores condições de vida. Aqui chegou no dia 24 de junho de 1954, sem conhecer a língua portuguesa. Trazia, em sua bagagem, apenas uma disposição muito grande para trabalhar, aprender e prosperar. Trazia também muitas saudades da jovem esposa, Stella, e de um filhinho de menos de um ano de idade, Nobile, os quais, na Itália, esperavam poder logo reunir-se com Antonio. Em 1956, felizmente a família se reuniu novamente, no porto de Santos. E aqui, em São Paulo, “fizeram a América”. Transplantaram, para o bairro paulistano da Saúde, a vida e a mentalidade da simpática aldeia medieval da qual provinham. Mantiveram seus costumes, sua mentalidade, sua fé inabalável, seus valores morais. Trabalhando como operário numa indústria de chapéus, mais tarde numa indústria química, Antonio Oristanio teve uma vida laboriosa, modesta, mas muito rica em valores culturais e morais. Aqui nasceram mais dois filhos do casal, Giuseppe e Teresa. Hoje, aos 81 anos de idade, Antonio Oristanio lança o presente volume, com escritos autobiográficos, recordações e comentários diversos sobre uma vida cheia de trabalhos e ensinamentos. É leitura agradável, amena, que se destina principalmente às futuras gerações da família Oristanio, mas que pode ser lida, com proveito, por leitores de todas as idades, de todos os níveis culturais e sociais, de todas as partes deste imenso Brasil. A edição do presente volume é um presente que, no Natal de 2010, os três filhos, orgulhosos e agradecidos, de Antonio Oristanio, lhe oferecem.

Serviço:

Piccola Storia
Pequenas Histórias
Antonio Oristanio

Scortecci Editora
Biografia
ISBN 978-85-366-2074-9
Formato 14 x 21 cm 
198 páginas
1ª edição - 2010

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home