A PARÓQUIA QUE HABITAMOS / Waldir de Luna Carneiro

“A destacar, de início, a fluência e a leveza do estilo, que prendem o leitor para além das próprias histórias. É uma maneira de dizer personalíssima, liberta de perigos coloridos e com aquela elegância que define, se pronto, o bom escritor, senhor de sua ferramenta.

Curiosamente, estes contos têm o sabor de causos, mas com esses não se assemelham. Não se assemelham porque o autor, embora o toque humorístico, foge do apanhado folclórico, mesmo que “folclorize”com graça certas passagens nas diversas histórias que compõe o livro. Não se mostra elíptico nos trechos narrativos, mas é nos diálogos, na força deles, através dos quais vem ao vivo o comportamento psicológico de cada  personagem.

O mundo interior de todas elas traduz-se nos gestos e na contenção das falas, objetiva e essencial. Vê-se logo, longinquamente mas  presente, a força do teatrólogo. Por isso, em alguns contos, sentimo-los aproximarem-se do teatro, sem nunca se confundirem com ele. Os temas parecerão corriqueiros. Nada mais difícil, porém, do que transfigurar, em dimensão literária, o dia a dia da classe média, repetitivo, igual e de pequeninos dramas.

E Waldir de Luna Carneiro aborda-o com inegável habilidade, a ponto de universalizar a geografia, que os pequenos dissabores são de todos os tempos e de todos os povos. Os contos são muitos bons e trazem o traço unitário da fina verve e do rico humor. Mas uma verve e um humor despretenciosos. Diria até que, por serem assim, estes contos guardam, nas entrelinhas, traçaos de amargor. Citaria, ao acaso, o conto Dona Bolacha. Por trás do trecho aparentemente grotesco, fica a denuncia marcadamente maior contra o desatre ecológico, que é o primor da nossa civilização e a filosofia de nossos governantes.

Por trás, igualmente, do quase anedótico em Transferência de delegado, patenteia-se, em destaque que palpita, a vida quase nômade de um delegado, e a sua luta para não torná-la assim. A Paróquia que Habitamos, hoje, em terceira edição, é uma beleza de livro. A riqueza fotográfica das histórias leva o leitor a participar delas, em presença quase física. É um livro saborosíssimo, que se lê de corrida, porque poreja vida... Por isso é que o livro traz, com a última página, o travo da saudade. E porque também, inapelavelmente, habitamos essa paróquia.
("Estado de Minas", 23.02.84)
Caio Porfírio Carneiro

“Que magnífico poder de contar episódios da vida interiorana; graça, picardia, emoção em todas as páginas.”
(Newton Freire Maia)

“Contos que chamaria de “machadianos,” pela clareza, humor, brilho e beleza.”
(Carmo Bernardes)

“Registre-se a extrema sensibilidade dos textos, a comunicação imediata, vitalidade, rigor narrativo, poder convincente de situações e personagens que traduzem, com impressionante domínio da palavra e do fluxo da narração, o ambiente específico das histórias de nossas pequenas e encantadoras cidades interioranas.”
(Marco Aurélio Matos)

“Li com grande prazer e interesse A paróquia que habitamos. Na dedicatória diz que seria apenas goiabada caseira; delícia de goiabada, digo eu.”
(Carlos Drummond de Andrade)

“Mais de uma vez me diverti com suas comédias, retrato vivo e real de um tipo de existência cujo conhecimento nos faz falta. E pela primeira vez li seus contos onde se encontra o mesmo cronista agudo, às vezes amargo, de nossa realidade cotidiana.”
(Renata Pallottini)

"É uma sequência de histórias bem engendradas no tempo e no espaço, que despertam emoções definidas, porque retratam fatias da vida real com "finesse", grande dose de humor, sensibilidade aguda, em suma, uma imagem fiel da nossa gente"
(Paulo Ribeiro Rosa)

"Tem na simplicidade do tratamento narrativo o seu grande mérito. A grandeza humana do conto Pipico é tão flagrante que foi aproveitado pelo roteirista Walter Negrão num especial da TV Globo, A Grande Promessa.
(Sérgio Braga)

Serviço:

A Paróqia Que Habitamos
Waldir de Luna Carneiro

Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-85-366-0692-7
Formato 14 x 21 cm 
120 páginas
3ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home