DIREITO DE RESPOSTA / Celso Testa Marques

Sem nenhuma pretensão, apenas trata-se de manifestação “literária”, muitas vezes expressada em rimas, as quais acabam sendo denominadas poesia. Quem dera pudesse ser POETA, esta condição, a meu ver, está reservada somente para alguns intelectuais verdadeiros.

O meu primeiro livro, publicado em 1989, Mania de Esperança (Ed. Scortecci), e este Direito de Resposta, apenas refletem a ousadia de alguém, cujo perfil profissional está ligado à área comercial (empresário de serviços em marketing e vendas), sem nenhuma formação para tal aventura poética, a não ser o desejo, muitas vezes, impossível de segurar, de lançar diretamente ao papel versos sem regras, métricas ou quaisquer outras preocupações. Não sei nem se isto é correto.

Às vezes tive muita vontade de responder no ato às diversas situações do dia a dia, mas as respostas só viriam depois da ocorrência dos fatos ou muito cheias de rimas para o interlocutor entender meu ponto de vista.

Às vezes, ao escutar músicas, as letras eram tão belas e tão cheias de perguntas, dúvidas e outros questionamentos, marcavam tanto em minha mente, que só saiam quando eu conseguia algum tipo de resposta, ou seja, se eu tivesse Direito de Resposta seria assim, como em cada um dos títulos, simples e direto.

Serviço:

Direito de Resposta
Celso Testa Marques

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-2037-4
Formato 14 x 21 cm 
96 páginas
1ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home