GORDO DE A A Z / Gaspar Bissolotti Neto

Salve o prazer! Poucos têm sofrido tanto preconceito quanto os gordos: padrões de beleza impostos pela mídia e pela moda geram sofrimento para milhões de pessoas (inclusive crianças) que se veem rotuladas como fracas de caráter, pecadoras, doentes e esteticamente rejudicadas... “Esteticamente prejudicadas”? Francamente: o gordo é taxado de medonho para baixo.

Já vejo aquela madame seca e seu estilista invejozinho (que faz roupa para cabide e não para mulher) comentarem sobre o autor e uma linda moça rolicinha toda feliz com seu pedaço de bolo de chocolate: “Que gente gooorda e hor-ro-ro-sa!” Pois Gaspar Bissolotti Neto veio para dar uma tortada (que desperdício!) na cara desse “bom gostismo” azedo (“doce? Não, estou de dieta”) que determina o que é belo, mas se esquece que esqueleto é pra baixo da terra.

Com seu verbo afiado, o grande Gaspar (gordo de corpo e alma) esconde por trás do auto-humor setas certeiras de indignação e de liberdade. Ele parece dizer: abaixo a “modelo-manequim e atriz” que diz comer de tudo, mas vive com uma barrinha de cereal a cada quinze dias! Abaixo o narciso de academia que se enoja com celulites charmosas.

Soltem os cintos! Quem gosta de osso é cachorro! Saúde sim, patrulhamento calórico jamais!  Salve as baleias e os anjos barrocos. Viva a pança de Obelix e as curvas de Druuna! Viva Mônica, Preta Gil e o Marquês de Rabicó. Viva as mulheres que valem por duas e as assobiadas em verso e prosa pelos trabalhadores da construção civil! Sob as palavras recheadas e suculentas de Gaspar, gordos de todo o  mundo, uni-vos! Mas, por favor, não de um lado só do globo, porque pode provocar o deslocamento do eixo da Terra.
Caio Silveira Ramos - ex-magrelo, a três pizzas e dois quindins da gorda perfeição

Paulistano e são-paulino, 59 anos, perto de 120 quilinhos concentrados na região central (barriga e bunda), casado com Ivete, três filhos (Rogério, Renato e Carina), uma nora (Michelle) e um neto postiço (o labrador Brutus), o jornalista Gaspar Bissolotti Neto é servidor público aposentado da ALESP, sindicalista e nas horas vagas gosta de escrever e pintar pedrinhas. Mantém blogs há sete anos, escreve para jornais e participa de diversos sites de relacionamento. Escreveu três peças de teatro: Anchieta na Terra dos Papagaios, em parceria com Santiago Dias (Oficina de Dramaturgia com Carlos Alberto Soffredini na Oficina Amacio Mazaroppi); Socorro, minha filha está grávida! e Brás Amore Nostro ou A Saga do Velho Pepe (durante cursos do dramaturgo Chico de Assis, no projeto Ação Dramática, do Teatro Sérgio Cardoso). Participou da coletânea Novos Talentos do Conto Brasileiro, da CBJE, em 2009, com o conto Um estranho local, e do livro @Microcontos, organizado pelo ETC - Encontro de Tuiteiros Culturais durante a XXI Bienal do Livro de São Paulo, em 2010. Gordo de A a Z é uma brincadeira que desenvolve há cerca de quatro anos, tendo procurado elaborar cada vocábulo de forma artesanal, com pouca inspiração e muita transpiração. E essa brincadeira ficou completa com as ilustrações de Rogério, filho do autor.

Serviço:

Gordo de A a Z
Gaspar Bissolotti Neto

Scortecci Editora
Sátira
ISBN 978-85-366-2109-8
Formato 14 x 21 cm 
64 páginas
1ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home