EDITORAS E CIÊNCIAS HUMANAS / Antonio Roberto Bertelli

Como o autor chama a atenção no texto, o livro surgiu de consultas a uma bibliografia pertinente, a sites das diferentes editoras que nele estão enfocadas, e, sobremodo, a partir de sua experiência profissional ao longo de quase cinquenta anos no campo editorial. Durante esse período, trabalhou e colaborou com várias editoras brasileiras.

Não somente em função de sua vida profissional, mas, também, graças à sua vida de militante político, como membro ativo do Partidão (PCB) a partir de 1959, Bertelli pôde se relacionar pessoalmente com grandes nomes do movimento editorial brasileiro,  alguns deles citados no livro – Enio Silveira, Caio Graco Prado, Fernando Gaspariam, Flavio Aderaldo, José Carlos Venâncio, Jorge Zahar, Luís Alves Junior, Moacir Felix, Max da Costa Santos, entre outros – muitos dos quais acabaram por se tornar seus amigos.

Assim, além dos fatores técnicos que a vida de editor lhe propiciou, Bertelli manteve contatos com esses grandes nomes do mundo do livro que ultrapassaram os meros limites de um relacionamento profissional, o que certamente enriqueceu sua vida de profissional do livro. E em grande medida um pouco disto se reflete em suas anotações aqui expostas.

“O que se vai ler não se trata de um 'paper' no sentido convencional: é apenas a transcrição de forma coloquial de algumas anotações que puderam ser feitas para melhor orientar e fortalecer os pontos discutidos [...] que podem ajudar no sentido mais amplo de discutir alguns problemas a respeito do tema principal enfocado: edição de livros nas áreas de ciências humanas”, chama a atenção o autor em sua “Breve introdução”.

Com quase cinquenta anos de vida profissional no campo editorial, tendo trabalhado e colaborado com importantes editoras brasileiras, Antonio Roberto Bertelli faz suas observações não somente a partir de informações encontradas em bibliografia pertinente, sites de diversas editoras enfocadas no trabalho, mas também graças a observações pessoais que pôde registrar durante o decorrer de sua longa carreira como homem dedicado ao mundo do livro.

O autor tece considerações sobre o surgimento das necessidades teóricas que foram sentidas e expressas pelos pensadores ocidentais, especialmente no âmbito do pensamento alemão, no final do século XIX e princípio do século XX, sobre a criação de instrumentos no campo da teoria do conhecimento capazes de permitir o estudo de fenômenos humanos e sociais de um ponto de vista científico específico, diferenciado do método científico convencional usado no campo das ciências naturais.

É, pois, um pequeno livro, escrito numa linguagem direta e coloquial, ou para repetir com Jézio H. B. Gutierre em sua “Apresentação”, a “reconfortante sensação final é a de que participamos de uma conversa esclarecedora e agradável entre amigos, amigos que entre si partilham o interesse genuíno pelos caminhos da atividade editorial e o amor pelo livro de ciências humanas. Isso não é pouco”.

Serviço:

Editoras e Ciências Humanas
Antonio Roberto Bertelli
Scortecci Editora
Editoração
ISBN 978-85-366-2261-3
Formato 14 x 21 cm 
76 páginas
1ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home