O SOL SE TORNANDO CINZA / Fábio Guerra

Fábio Guerra, filho de pai gaúcho e mãe amazonense, nasceu em 25 de dezembro de 1989, na cidade de Itaqui, situada na fronteira oeste do Rio Grande do Sul. Atualmente reside na cidade do Rio Grande (RS), onde é graduando em Psicologia pela Anhanguera Educacional e estudante de História pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

Por força da profissão de seu pai, desde a infância habituou-se a seguidas mudanças de residência no Estado, vindo a morar em diversas cidades localizadas em várias regiões gaúchas. Essa peculiaridade lhe propiciou conviver com diferentes culturas, o que o influenciou nas escolhas dos cursos de graduação que viria a frequentar. Adquiriu o gosto pela leitura desde muito cedo, vindo a escrever na adolescência. Este livro, O sol se tornando cinza, é uma parte de sua produção literária que cresce à medida que vive novas experiências em sua vida.

“Que língua é essa
De onde ela vem
Esta bela e maravilhosa
Incógnita”
Estrangeira
 
“A bela
De nome que sei
Mas ao lado
Olhares
Apenas se cruzam”
A bela
 
“Tenho prazer
Em viver
A recitação diária
De uma jornada”
Prazer
 
“Eu pintei uma tela
De meus mais antigos sonhos
Em que tinha tantas pessoas
Amadas e odiadas
Queridas e desgostadas”
A tela perdida
 
“Conheci uma moça
De cabelos serenos
Muito bonita
E com olhos vermelhos”
O proibido
 
“O poeta é um deus
Um deus do amor e do ódio
Um ser que molda”
Poeta

Serviço:

O Sol Se Tornando Cinza
Fábio Guerra

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-2419-8
Formato 14 x 21 cm 
100 páginas
1ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home