MULHERES SEM PRAZO DE VALIDADE / Pauline Herbach

Difícil tarefa: olhar-se e ver. Quando estamos de frente para o espelho não vemos as costas. Logo nossa visão é parcial sobre nós mesmos. Já diria Glorinha Khalil, uma de nossas musas da elegância, que é preciso colocar um espelhinho para nos ver de costas e aí saber se o visual está realmente “ok.” Boa ideia, também podemos colocar um espelhinho em diversos outros lugares.

Esconderijos, onde enfiamos a cabeça para não ver aquilo que está na cara – nós mesmos. Aquele ser que conhecemos mesmo antes de nascer. Mentir para si por quê? Melhor descobrir-se, e já. Não para ficar com a “bunda de fora”, mas por que não adiantam as justificativas, nem fingir que não viu. Todo mundo vê o outro de forma tridimensional. De frente, de trás (como diria Rita Lee “eu te amo cada vez mais...”), somos nós mesmos. E vermos aquilo que somos sem mais rodeios faz parte do nosso caminho rumo à autoestima e à falta de medo diante do que quer que seja. Poder dizer: “sou eu – está bom ou quer mais?”

Pauline Luise vn Herbach nasceu no Estado do Rio de Janeiro e mora há 15 anos em São Paulo. É formada em Ciências Políticas e Sociais pela PUC – RJ e em Psicologia pela Universidade São Marcos – SP. Durante 16 anos foi Redatora e Diretora de Criação em diversas agências do Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo, tendo recebido inúmeros prêmios por seus trabalhos em nível nacional. Escreveu dois musicais para crianças: “Bom Dia Alegria” produzido  no Rio de Janeiro e encenado no Teatro da Galeria e “A Lâmpada Flutuante”, baseada na travessia  de Amyr Klink, produzido no Rio de Janeiro e encenado no Teatro Ipanema e em São Paulo no Teatro do Vento Forte, todos dois aclamados pela crítica e pelo público. Frequentou por dez anos os seminários do Colégio Freudiano do Rio de Janeiro, aprendendo os conceitos de Lacan e também da Nova Psicanálise. Estudou Ecossistemic Family Therapy no Roberto Clemente Center, Gouvernuer Hospital, NYC, e trabalhou como Activity Therapist e Case Worker no Sylvia Del Villard Day Hospital Program. Hoje atualiza sua formação no seminário semanal do Psicanalista Rubens Molina, e atende em consultório particular. Há oito anos Pauline escreve no blog “Camélia de Pedra”, de sua autoria, e com total liberdade de se expressar como a blogueira “Camille”, tem a oportunidade de mesclar com leveza, humor e sensibilidade, fatos do cotidiano, pensamentos e notícias, por meio do seu olhar de eclética formação.

Serviço:

Mulheres Sem Prazo de Validade
Hora de Mudar o Jogo, Meninas
Pauline Herbach
Scortecci Editora
Crônicas
ISBN 978-85-366-2581-2
Formato 14 x 21 cm 
132 páginas
1ª edição - 2012

Esgotado

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home