AS OCUPAÇÕES DE TERRA E A PRODUÇÃO DO DIREITO / Carlos Alberto dos Santos Dutra

O surgimento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), responsável, nos dias atuais, por centenas de conflitos na busca pela posse da terra, tem semeado, na esfera do Direito, situações novas. O verdadeiro espaço instituinte do não legalizado está convivendo com o espaço instituído da ordem jurídica vigente. Mas, até que ponto esses ganhos, oriundos do embate sócio-político concreto da luta pela terra, podem ser incorporados ao poder jurisdicional do Estado?

Norteado por essa pergunta, o autor se propõe a refletir sobre a produção de um pensamento jurídico novo que responda aos anseios sociais de milhares de homens e mulheres, cidadãos  excluídos do direito fundamental à terra. O presente estudo aborda o fenômeno das ocupações e sua relação com o Direito. Na acepção lata do termo, indaga sobre o valor e a função das normas que governam a vida social no sentido justo; e na acepção estrita, estuda os pressupostos ou as condições da experiência jurídica aplicada à esses casos.

Ensejando o diálogo com outras formas de pensar o Direito, o estudo quer demonstrar que as ocupações de terra, promovidas em particular pelo MST, na medida em que expressam aspirações legítimas, configuram-se como autênticas fontes materiais do direito, com a mesma importância das fontes formais. Mais que isso, o texto oferece aos operadores do Direito (magistrados, promotores, procuradores e advogados) subsídios teóricos e jurídicos mais amplos, e que lhes permitam melhorar a lei positiva quando ela não é justa, superando o entendimento individualista e regulador do regime jurídico de viés napoleônico da propriedade privada.

Carlos Alberto dos Santos Dutra, conhecido como Carlito, tem 56 anos e é natural de Cacequi (RS). Estudou Medicina Veterinária (1981, UFPel), Filosofia (1982, UCPel), Teologia (1986, PUCRS), Ciência Sociais (1995, UNESP) e Direito (2001, UFMS). Advogado militante das causas sociais, professor e pesquisador da UFMS, é especialista (2000, UFMS) e mestre (2004, UFMS) em História. Possui também curso de extensão na corrente crítica do Direito na série O direito achado na rua (2004, UnB) e atualmente é diretor presidente do Instituto Cisalpina de Pesquisa e Educação Sócio Ambiental. Já publicou os seguintes livros: Ofaié, o povo do mel (1991); Ofaié, morte e vida de um povo (1996); Razão e utopia, textos rebeldes (1998); As ocupações de terra e a produção do Direito (1ª edição, 2002); O mendigo das estrelas, crônicas brasilandenses (2005); A outra face do Rio Grande, ideologia e mitificação do gaúcho (2009); Uma flecha no coração de Hans Kelsen (2009); Retalhos do dia a dia (2010); Pequena história do território Ofaié (2011); Rebentos da paixão, poemas e canções (2011); Homenagens (2011), e O território Ofaié pelos caminhos da história (2011).

Serviço:

As Ocupações de Terra e a Produção do Direito
Carlos Alberto dos Santos Dutra
Scortecci Editora
Direito
ISBN 978-85-7372-786-9
Formato 14 x 21 cm 
112 páginas
2ª edição - 2012

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home