NOSSAS VIAGENS DESLUMBRANTES EM PAÍSES EXÓTICOS / Julieta Leite

Meus amigos, resolvi inserir esta poesia singela, de minha autoria. Senti muita emoção e inspiração ao escrevê-la, embora eu não seja poetisa. Esta é a primeira vez que escrevo uma poesia, homenageando meu marido, meu grande amor, Mauro Leite. O título da poesia é: Amor Eterno.

Eu vivo tão sozinha, abandonada
Ninguém compreende meu amor sem fim
Um sonho lindo foi toda minha vida
E agora foi para longe, bem longe de mim.

Uma recordação imensa em meus olhos
Uma saudade muito grande, muito louca
A tristeza de um sonho que passou
E um gosto amargo em minha boca

Durante muitos anos fui feliz
A felicidade chegou, um amor sem fim
Vivia sempre pensando nele
E ele sempre pensando em mim
Mas um dia o destino levou o meu amor
A saudade é muito cruel
Deixou-me uma grande dor
Agora vivo sozinha nesta vida
Como um pássaro sem ninho
Voando sem direção
Trazendo no peito um suspiro
E uma dor imensa no meu coração

Meu amor, um dia hei de encontrar-te
Não sei onde, nem sei quando
Só sei que meu coração bate forte
Enquanto espero, continuarei te amando.

Lá no horizonte o sol vai se escondendo
Pouco a pouco, vermelho, cor de brasa
Minha esperança vai morrendo
Deixando-me só, na solidão da casa.

Serviço:

Nossas Viagens Deslumbrantes em Países Exóticos
Julieta Leite
Scortecci Editora
Memórias
ISBN 978-85-366-2273-6
Formato 14 x 21 cm 
88 páginas
1ª edição - 2012

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home