Receba nossa Newsletter: Nome Email

DESCAMINHO - O SORRISO DO GATO / Alexandre Gennari

Se vocês pensam que eu vou contar mais uma história sobre tráfico e favela, esqueçam. Se querem um bom livro sobre esse assunto, leiam o Paulo Lins. No nosso esquema, ninguém era miserável, ninguém nasceu pobre, não tem essa de querer justificar o crime pela necessidade ou falta de oportunidades. Se eu acredito que a miséria contribui para a criminalidade? Sim. Mas em nosso caso, não. Nenhum de nós roubava pão para comer, queríamos mesmo ser os donos da padaria, queríamos consumir mais do que aquilo que se vê nos outdoors e nos anúncios da televisão.

A própria estrutura narrativa de Descaminho já revela os antagonismos viscerais que Alexandre Gennari desenvolve sobre a sociedade dividida que focaliza. Um mundo cheio de intenções e necessidades inconciliáveis. Numa ambivalência em que alguns personagens estão inseridos no positivo e outros no negativo, cada qual pensa apenas em se dar bem e sobreviver. Nada os une e tudo os separa, ao refletirem sobre os fragmentos dos pequenos mundos narcísicos em que vivem. Justamente por isso, embora as duas partes do livro (O sorriso do gato e A boca do cachorro) possam ser lidas em separado, no conjunto ganham uma nova dimensão, ao se complementarem, como a dupla face de toda manifestação humana.

Como em sua obra de estreia, temos aqui uma mistura intensa de realidade e ficção. O autor aprofunda o campo semântico do fluxo narrativo, transposto nas diversas linguagens individuais. Dessa multiplicidade é que ele procura tirar uma possível compreensão dos fatos concretos e contraditórios, ao virar tudo pelo avesso. É da alternância de enfoques que Alexandre Gennari, pela imaginação, recria ficcionalmente os elementos sociais e psicológicos. Não apenas como um documentário reconstitutivo, mas principalmente como uma reflexão existencial esclarecedora, ao explorar de forma direta a surpreendente simultaneidade que as mesmas lembranças suscitam nos diferentes personagens.

No entanto, que não haja nenhuma dúvida na leitura de Descaminho: ao confrontar o melhor e o pior de uma época, o autor traz à tona uma visão crítica dos mecanismos que regem as relações entre os indivíduos e as organizações criadas por eles. O destino geral encontra-se condicionado por forças que privilegiam alguns e escravizam a grande maioria. Daí que, mesmo vivendo entre riquezas, os personagens não chegam nunca a realmente possuí-las. Todo o sonho de estabilidade e progresso acaba minado pelo seu contrário, que vive das ambições destrutivas e fazem do efêmero e do impermanente a própria possibilidade de prevalecer. Todos são vítimas e não beneficiários do sistema, é isso que Alexandre Gennari nos leva a concluir deste Descaminho, tão bem pensado, tão bem realizado. Essa é mais uma vitória em sua carreira literária.
Benedicto Luz e Silva

Alexandre Gennari nasceu em São Paulo em 1963 e hoje vive entre a capital e a cidade histórica de São Luiz do Paraitinga. Estudou jornalismo na PUC, viajou por 15 estados brasileiros nos anos 80 e trabalhou como coordenador de eventos. Foi cartorário, vitrinista, marketeiro, empresário, muambeiro, vendedor e viveu nos Estados Unidos no final dos anos 90. Hoje é escritor, roteirista e webwriter. Desde 2001 edita o site Webwritersbrasil, sobre comunicação escrita multimídia. Escreveu o roteiro do filme Ouço Passos no Escuro, e seu primeiro livro, Os sons do Divino e o espírito santo do silêncio, teve um conto transformado em filme.

Serviço:

Descaminho
O Sorriso do Gato
Alexandre Gennari
Scortecci Editora
Romance
ISBN 978-85-366-2833-2
Formato 14 x 21 cm
192 páginas
1ª edição - 2012

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home