HORIZONTE SEM FIM / Germano Silveira

Jair Leão traz um segredo sobre sua identidade. Mantém em seu apartamento um quarto fechado, como um lugar de despejo de suas lembranças. Um dia, decide abrir a porta e enfrentar seu passado. Trilha um caminho de volta e reencontra antigos amigos e uma moto abandonada. Resolve reconstruí-la peça por peça. Vai ao Recife prestar um favor a Rudá, um amigo que estava desaparecido.

Na estrada, faz amizade com Pergentino, um ex-professor de português, e seguem viagem juntos. Rudá lhe pede que convença a filha, Alessa, a sair da região, pois ela corre perigo por causa das más escolhas que ele fizera na vida. Jair visita os vinhedos do Vale do São Francisco e se hospeda na Cacimba do Meio, vinícola de Sebasto Macaíba, avô de Alessa. Lá, uma história de amor se inicia e Alessa tenta achar a mãe que a abandonara quando criança, indo com Jair ao Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul. No caminho, o casal é seguido por Gaveta, um homem perigoso. Os dois fazem muitos planos juntos, até que num encontro de motocicletas em Vacaria, Jair tem uma revelação inesperada, enquanto Alessa precisa provar sua coragem e encontrar sua mãe.

É terrível viver a vida com medo, suspirou. Quantas pessoas, quantas vidas, quantas sociedades foram edificadas pelo medo? Sim. Medo: o alicerce da vida normal. Mas o que é uma vida normal? Quem classificou que essa ou aquela vida é normal ou não? Uma coisa ficou clara para ele naquele instante: fosse normal ou anormal ele tinha consciência da vida que não queria. Porque um dia soube o que era coragem. De tanto pensar, sua testa suou sob a mão. Seu rosto pingava. Lágrimas e suor talvez tenham o mesmo gosto, mas com significados diferentes.

Há anos que não pensava naquelas coisas. O melhor era dormir. Fazer como todo mundo, anestesiar a dor. Mergulhar na singela morte concedida aos homens a cada noite. E sonhar. Uma morte cujo além eram os sonhos. Sim, dormiria. Pela manhã cedo escolheria uma praia para passar o fim de semana, um lugar onde houvesse esperança e risos verdadeiros. Jair sonhou com leões correndo pelas praias desertas. Eram muitos, alegres e brincalhões. Desciam as dunas altas e rolavam feito gatinhos. O mais forte e bonito dentre eles rugiu alto, majestoso. E sorriu para o mar. Era uma ordem para que o seguissem. Correram pelas praias indefinidas, o vento penteando-lhe as jubas e as pegadas na areia formando atrás de si as palavras: Eles Não Têm Medo.

Germano Silveira é redator publicitário e romancista premiado. Apaixonado por motocicleta, mudou seu estilo de vida ao pegar a estrada pela primeira vez. Mora em Fortaleza e tem como hobby correr, ir a cafés, degustar vinhos diferentes e andar de moto às 4h da tarde, segundo ele, a luz mais bonita do dia. Horizonte sem Fim é seu segundo romance.

Serviço:

Horizonte Sem Fim
Um História de Amor, Motocicleta e Vinho
Germano Silveira
Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-85-366-2846-2
Formato 16 x 23 cm 
120 páginas
1ª edição - 2012

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home