O BEIJO DA BOCA-DO-CÉU / Larissa Daiane Pujol Corsino dos Santos

Pediu-me um texto para orelhas. Brinco: “Palavras que sussurre ao pé do ouvido num bolero muito do agarrado?” Não, me responderia, luvas de malha letrada para ornar as mãos da capa que lhe abrace o livro? Ou asas que esta pena que eu empunho empluma para desdobrarem-se quando o leitor a leva ao Céu com o seu beijo egoísta e voluptuoso? Larissa pede, e a sua súplica me soa súbita como se mão de algum fantasma oculto que em Pessoa dita à frase súdita esta busca que um escravo ritmo segue: eu sugo a música de seu lirismo e sucumbo ao súcubo que a musautora encarna.

Ah, ritmo serpenteante! Ah, moles melodias! Ah, fêmea literante que tuíta suítes em frases de prosa que vista em seu verso é poética sem metro! Como ela enrola a sua língua em gestos entre camas, nuvens, e ama o verbo, a minuciosa Eva que no seu discreto tear de opções do enquanto come os frutos de corpo e infinito, ser anômalo que, nos momentos antes do Ano Novo cirandeia em pensamento pra ninar os nossos pais e liberar lentes e pernas para um ato ao fim da noite... Comer os frutos da sutil combinação de uma segunda pele e testemunhos de uma vida cadeirinha, da contemplação de triângulos, dos olhos de um Adriano que é homem-flor e que ligando pontos se defende e ataca...

Dialogar com ela, com Larissa, com a prosa lírica que tanto se parece com a moça tímida e ardente de talento e determinação... Larissa não tem medo do trabalho nem da inspiração: seu Beijo da Boca-do-Céu transpira sonhos de erotismo, afeto, inquietação... e um uso cuidadoso e belo, muito belo, da langue, parole, Língua Portuguesa, que percorre o corpo grácil dessa artista da palavra misturado, não, mais: imbricado no sangue do qual ela retira força e sugestão, ternura e ousadia. Conheci Larissa como professor, quando ela veio à UFRGS cursar Especialização em Literatura Brasileira. Semanalmente desafiava a estrada de Santa Maria a Porto Alegre, chegando ao Campus Vale antes de professores, funcionários e colegas. Nas manhãs frias e chuvosas de sábado, esperava (na companhia apenas dos cachorros vira-latas e da solidão) desafios maiores para a sua ânsia de saber, sua garra de emular os grandes. Participei da banca que a avaliou, e acompanhei seu blog, sua trajetória até este livro que, com orgulho, eu apresento: Leitor, o Beijo da Boca-do-Céu se te oferece: aceita-o, frui as sensações delicadíssimas que proporciona. Larissarás!
Paulo Seben - Escritor, professor de Literatura Brasileira da UFRGS.

Livros publicados:
Versos transeuntes verbos ausentes
O beijo da boca-do-céu
(e outros textos provenientes do siso)
Próximo lançamento:
Em cada esquina, uma cartola...

Serviço:

O Beijo da Boca-do-Céu
E Outros textos Provenientes do Siso
Larissa Daiane Pujol Corsino dos Santos
Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-85-366-2693-2
Formato 14 x 21 cm
72 páginas
1ª edição - 2012

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home