OBSTÁCULOS PARA INCLUSÃO DE DISCIPLINAS MATEMÁTICAS NOS CURRÍCULOS DE MEDICINA / Gastão Rúbio de Sá Weyne

Neste trabalho foram constatados e analisados os seguintes tipos de obstáculos epistemológicos à inclusão de disciplinas matemáticas nos currículos das Faculdades de Medicina do Brasil: a) resultante da existência de tendências tradicionalistas dos cursos de medicina; b) oriundo da ocorrência de tendências conservadoras dos cursos de medicina;

c) advindo do paradoxo não resolvido da aceitação de conhecimentos matemáticos pelos médicos versus inclusão de disciplinas matemáticas nos currículos dos cursos de medicina; d) oriundo da baixa flexibilidade da estrutura curricular nos cursos de medicina; e) proveniente das relações de poder que impossibilitam a flexibilização e a atualização dos currículos dos cursos de medicina; f) relativo à insuficiência de conhecimentos ou desinteresse dos professores de matemática sobre o perfil dos profissionais a formar nos cursos de medicina;

g) devido à insuficiência de conhecimentos ou desinteresse dos professores de matemática sobre o conteúdo curricular dos cursos de medicina; h) oriundo do desequilíbrio dicotômico, formação médica versus formação matemática dos professores que irão lecionar disciplinas matemáticas nos cursos de medicina; i) oriundo da escolha dos critérios na elaboração dos currículos de medicina; j) advindo de comportamentos corporativistas de parte da classe médica; k) proveniente das resistências ideológicas para a consecução de mudanças curriculares voltadas para a sociedade.

Neste trabalho procura-se identificar, analisar e discutir os obstáculos epistemológicos que se apresentam quando se questiona a resistência à inclusão, nos currículos dos cursos de Medicina, de disciplinas que abordem conteúdos de Matemática, especialmente Biomatemática e Modelos Matemáticos. Com base em critérios mistos de antiguidade, tradição, avaliações positivas de órgãos oficiais, conceito junto à mídia, opiniões de professores de Medicina e informações extraídas de consagradas obras de História de Medicina, foram estudados os currículos de seis Faculdades de Medicina do Brasil e dezesseis Faculdades de Medicina de alguns países desenvolvidos, constatando-se que, em todas elas,  a disciplina Bioestatística é amplamente aceita.

Os obstáculos epistemológicos encontrados são de origem histórica ou oriundos de conhecimentos anteriores equivocados, relativos a estruturas curriculares, professores, perfil do formando, tradicionalismo, conservadorismo, corporativismo, critérios, desequilíbrios, ideologia e relações de poder. Adotou-se, como base de orientação, os estudos de Brousseau, fundados em Bachelard, sobre os obstáculos epistemológicos. Como proposta de currículo sugere-se a inclusão da disciplina Biomatemática no primeiro ano do curso de Medicina e da disciplina Modelos Matemáticos em Medicina, a ser ministrada no segundo ano do aludido curso, juntamente com Bioestatística.

1. PÓS-GRADUAÇÃO
Pós-Doutorado em Design Projects (University College London);
Doutor em Engenharia Química (USP);
Livre-Docente (Poli - USP);
Livre-Docente (Faculdade de Medicina do ABC);
Doutor em Direito (USP);
Doutor em Educação Matemática (PUC -SP);
Engenheiro Economista (Escola Nacional de Engenharia).
2. GRADUAÇÃO
Engenheiro Químico (Instituto Militar de Engenharia);
Bacharel em Direito (USP);
Bacharel em Matemática (USP);
Licenciado em Matemática (USP);
Curso da Academia Militar das Agulhas Negras.
3. ATIVIDADES EXERCIDAS
Professor Associado da Escola Politécnica (USP);
Professor Titular da Faculdade de Medicina do ABC;
Professor Titular da PUC - SP;
Professor Titular da Universidade Mackenzie;
Diretor da Escola de Engenharia Mackenzie;
Professor Titular das Faculdades Oswaldo Cruz;
Engenheiro Químico do Exército;
Tenente-Coronel do Exército;
Professor Titular Pleno da FAAP;
Consultor Técnico de empresas de SP;
Responsável Técnico da RUAG Aeroespacial;
Advogado;
Perito da Justiça Federal de Campinas - SP;
Coordenador e Professor Titular do Curso de Direito da Universidade Zumbi dos Palmares.

Serviço:

Obstáculos Para Inclusão de Disciplinas Matemáticas nos Currículos de Medicina
Gastão Rúbio de Sá Weyne
Scortecci Editora
Matemática
ISBN 978-85-366-2960-5
Formato 14 x 21 cm 
212 páginas
1ª edição - 2012

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home